Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PACOTE

Recurso vai recuperar perdas e ajudar a pagar salários, diz Azambuja sobre pacote de R$ 702 milhões

Além dos R$ 622 milhões já previstos, Estado receberá mais R$ 80 milhões específicos para saúde
10/05/2020 08:12 - Adriel Mattos


O Estado de Mato Grosso do Sul vai receber R$ 702 milhões do pacote de socorro financeiro aprovado pelo Congresso Nacional na semana passada. Desse montante, o governo poderá usar R$ 622 milhões para qualquer área e aplicar os R$ 80 milhões restantes na saúde.

“Se chegar no dia 15 de maio, como é previsto no projeto de lei, com certeza nos dará condições de reparar perdas e garantir obrigações de salários e fornecedores, mas principalmente atender as questões de Saúde, que hoje é a prioridade de Mato Grosso do Sul”, pontuou o governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

No rateio nacional, os municípios sul-mato-grossenses ficaram com R$ 461 milhões, sendo R$ 40 milhões específicos para a saúde pública e R$ 421 milhões para livre aplicação. Ao todo, a fatia do Estado do pacote de socorro financeiro é de R$ 1,16 bilhão. Pelo texto do projeto, a União deve destinar R$ 125 bilhões a estados e municípios para o combate à pandemia de Covid-19, doença causada pelo coronavírus.

 
 

SUSPENSÃO

Além dessa ajuda, o projeto aprovado pelo Congresso suspende o pagamento da dívida dos estados e municípios com a União até dezembro deste ano. Com a medida, o governo deve economizar cerca de R$ 40 milhões por mês – valor de débitos com o Tesouro Nacional e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

 

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.