Clique aqui e veja as últimas notícias!

ARRECADAÇÃO

Refis do ICMS poderá ser prorrogado para 15 de junho

Contribuintes terão mais três meses de prazo se deputados aprovarem solicitação
11/03/2020 12:00 - Bruna Aquino, Izabela Jornada


 

O programa de recuperação de créditos Refis sobre o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), do Governo do Estado, poderá ser prorrogado para o dia 15 de junho se caso a Assembleia Legislativa aprovar a solicitação do Executivo Estadual. A dívida ativa do ICMS atualmente é de cerca de R$ 14 bilhões. 

A matéria já foi aprovada pela maioria dos votos em primeira discussão nesta quarta-feira e segue para segunda votação. Se aprovado, o Refis segue para sanção do governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB) e será prorrogado por mais três meses.  O prazo antigo venceria no dia 16 março próxima terça-feira.

Até o fim de fevereiro, o refis negociou mais de R$ 220 milhões em dívidas com o ICMS. Em dezembro de 2019, o fisco estadual abriu uma chance extra para os contribuintes endividados renegociarem débitos com até 95% de descontos. 

CONDIÇÕES DE PAGAMENTO

Os débitos podem ser pagos em três formas diferentes. A primeira delas à vista, em parcela única, com redução de 95% das multas, punitivas ou moratórias, e de 80% dos juros de mora correspondentes.

Outra opção é o parcelamento de duas até 60 parcelas, com redução de 80% das multas, punitivas ou moratórias, e de 60% dos juros de mora correspondentes – desde que a parcela tenha o valor mínimo de 10 Uferms e não seja inferior a 5% do crédito tributário.

O terceiro e último formato para adesão é para grandes devedores, que podem fazer o pagamento dos débitos em até 90 ou 120 parcelas (a depender do valor) e com desconto de 80% sobre multas e 60% sobre juros.