Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA

Live debate impactos e oportunidades da Rota Bioceânica

Rota bioceânica passará por Mato Grosso do Sul, Paraguai, Argentina e Chile
19/07/2020 17:06 - Glaucea Vaccari


Oportunidades e impactos da construção do Corredor Bioceânico serão debatidos por autoridades e pesquisadores, nesta segunda-feira (20), na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

O debate será por meio de live, onde serão abordados aspectos econômicos, sociais e históricos da obra da rota internacional, que passará pelo Brasil, Paraguai, Argentina e Chile, e que deve promover integraçaõ comercial e culturalo entre os países.

A ação faz parte do projeto de pesquisa e extensão “Corredor Bioceânico” da UFMS e, na ocasião, serão apresentados estudos que estã sendo realizados no âmbito deste projeto.

Coordenador do projeto, professor doutor Erick Wilke, afirma que é uma oportunidade de levar o conhecimento produzido até agora para a população.  

“Teremos a participação de autoridades que vão falar sobre a importância do Corredor Bioceânico, os pesquisadores que vão apresentar os resultados parciais e esperamos a participação de representantes de entidades, empresários e a comunidade em geral que serão beneficiados por essa rota”, disse.

A pesquisa tem cinco eixos: economia, turismo, logística, direito e história, e são centradas em resultados para a promoção do desenvolvimento econômico e social nos locais por onde o corredor bioceânico passará.  

Entre as autoridades que participarão do debate estão o secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck e o ministro de carreira diplomática do Ministério das Relações Exteriores, João Carlos Parkinson, que é o coordenador nacional dos Corredores Rodoviário e Ferroviário Bioceânicos, entre outros.  

Transmissão será a partir das 14h, no Facebook do projeto.

 
 

Corredor Bioceânico

Rota Bioceânica ligará, através de corredor de tráfego, o Brasil, o Paraguai, a Argentina e o Chile e consolidará uma rede rodoviária de corredores de transporte estruturados que vão dar mais competitividade dos países frente ao mercado internacional.  

O corredor consiste em uma rota rodoviária que possibilitará a conexão viária de Mato Grosso do Sul aos portos chilenos de Antofagasta e Iquique, no Pacífico.

Em junho de 2016, o Decreto nº110, aprovou o texto do Acordo entre o Governo da República Federativa do Brasil e o Governo da República do Paraguai para a construção da ponte rodoviária internacional sobre o Rio Paraguai entre as cidades de Porto Murtinho e Carmelo Peralta.

No dia 21 de dezembro de 2018, o então presidente do Brasil, Michel Temer (MDB), e o do Paraguai, Mario Abdo Benítez, assinaram a autorização para a construção de duas pontes com recursos de Itaipu Binacional, sendo uma das pontes a sobre o Rio Paraguai em Porto Murtinho.

Em abril de 2020, a Comissão Mista Brasil-Paraguai aprovou a contratação do Consorcio Prointec para realizar estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental, projeto final de engenharia, cadastramento e fiscalização no contexto da construção da ponte sobre o rio e trabalhos complementares.

 

Felpuda


Como era de se esperar, as pesquisas mexeram nos ânimos de candidatos, principalmente daqueles que apareceram com índices pífios.

E assim, muitos deles certamente darão novo rumo às suas campanhas eleitorais.

A maioria, é claro, tenta mostrar otimismo, e o que mais se ouve por aí é que “agora o momento será de virada”.

Como disse atento e irônico observador: “Tem gente por aí que poderá virar, sim. Mas virar gozação!”. Ui...