Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FINANÇAS

Salário dos servidores estaduais estará na conta na quarta-feira

Governo deposita amanhã o dinheiro; já o 13° será pago de uma única vez no dia 18 de dezembro
02/12/2019 09:54 - RICARDO CAMPOS JR. e BRUNA AQUINO


 

O Estado vai depositar nesta terça-feira (5) os salários dos funcionários públicos. Isso quer dizer que os valores cairão nas contas bancárias dos trabalhadores nas primeiras horas de quarta-feira, conforme anunciou em coletiva o governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Já o 13º será depositado no dia 18 de dezembro e de forma integral, uma vez que o prazo para fazer o pagamento parcelado terminou no dia 30 de novembro, conforme manda a lei.

Em janeiro, o salário vai ser depositado no dia 3. O governador ressaltou os esforços do poder público para conseguir repassar o dinheiro de uma única vez, sem precisar dividir, como fizeram outros estados.

"A nossa obrigação está sendo cumprida, eu não gosto de comparar com outros estados, mas poucos deles estão conseguindo pagar o servidor em dia. Isso mostra que vale a pena tomar medidas amargas e até impopulares, mas que são necessárias", afirmou o chefe do Executivo.

Os três vencimentos brutos somam R$ 1,9 bilhão. Porém, levando em consideração os descontos legais, os montantes somam R$ 1,430 bilhão. Esses valores são importantes para economia, já que ajudam a movimentar o comércio durante o Natal e Ano Novo.

Secretário especial de governo, Carlos Alberto de Assis, já havia antecipado ao Correio do Estado que a intenção era pagar a folha em uma só data, em dezembro.

Em outubro o governador também já havia garantido que o 13º salário dos servidores públicos estaduais seria pago em dezembro, sem depender de repasses da União.

Felpuda


Alguns pré-candidatos que estão de olho em uma cadeira de vereador vêm apostando apenas nas redes sociais, esperançosos na conquistados votos suficientes para se elegerem. A maioria pede apoio financeiro para continuar mantendo suas respectivas páginas, frisando que não aceita dinheiro público ou de político, fazendo com que alguns se lembrem daquela famosa marchinha de carnaval: “Ei, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí...”. Como diria vovó: “Essa gente perdeu o rumo e o prumo”.