Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

AGRONEGÓCIOS

Exportações aumentam 29% e MS lucra US$ 600 milhões a mais que em 2019

Três Lagoas e Porto Murtinho se destacaram na produção e no escoamento de produtos do Estado
10/08/2020 07:46 - Adriel Mattos


Mato Grosso do Sul registrou crescimento de 29,37% nas exportações de janeiro a julho de 2020.

Nos sete primeiros meses deste ano, a diferença entre o total exportado e importado pelo Estado foi de US$ 2,4 bilhões, US$ 600 milhões a mais em relação aos US$ 1,8 bilhão em 2019.

As exportações em 2020 já somam US$ 3,5 bilhões, de acordos com os dado do Ministério da Economia, compilados na Carta de Conjuntura do Setor Externo, elaborada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).

A soja foi o principal destaque do período, com alta de 55,08% nas exportações.

A celulose, segundo item mais exportado, apresentou queda em termos de valor (16,83%) devido aos preços no mercado internacional, mas o volume de produtos exportados teve alta de 7%.

Outros itens que se destacaram foram: carne de aves (18,59%); açúcar (178,02%); óleos e gorduras vegetais e animais (238,3%) e as exportações de ferro-gusa e ferroligas, que aumentaram em 194,36%.

“Uma das coisas que permitiu ao Governo do Estado sustentar a arrecadação foi a dinâmica do setor exportador, tanto que crescemos em relação ao ano passado, com um ótimo desempenho da soja, com a retomada do açúcar, que é um produto que se recuperou. A carne bovina tem se mantido e o setor de aves, com crescimento de 18,59%, esse conjunto fez com que a dinâmica do agro nesse primeiro semestre fosse sustentada”, declarou o titular da Semagro, Jaime Verruck.

O principal destino das exportações segue sendo a China com 50,93% de participação (alta de 26,57% em relação a 2019) enquanto o principal município exportador foi Três Lagoas, com 41,88% de participação nas exportações estaduais.

“A China continua sendo um mercado fundamental para o nosso Estado. As exportações para o mercado chinês representavam 44,82% no ano passado e agora chegam 50,93%. Nosso posicionamento é muito claro, trabalhamos para diversificar a nossa base de produtos e a China é o maior comprador do mundo na área das commodities”, explicou o secretário.

Porto Murtinho foi outro município que se destacou, escoando 362 toneladas de produtos, principalmente soja.

“Com o funcionamento do segundo terminal portuário na cidade, as exportações por aquele modal aumentaram 40,94%, com cerca de 100 toneladas a mais em relação ao mesmo período do ano passado”, apontou.

Verruck justificou que a queda das exportações de minério, que caíram 30,04% foram problemas de logística.

“Hoje o problema é de fluxo e não de mercado. Esse resultado está ligado ao baixo calado do Rio Paraguai. O rio está sem condições de navegabilidade devido à seca e isso impossibilitado o escoamento do minério pela Hidrovia”, finalizou.

 
 

Felpuda


Os bastidores fervem com a ciumeira que vem acontecendo em alguns municípios, onde determinados candidatos estariam sendo mais prestigiados que outros depois das alianças que foram formalizadas nas convenções. As queixas só aumentam, e as lideranças partidárias já não sabem o que fazer, temendo a possibilidade de que a vitória vá para o ralo. A bronca maior está entre integrantes das chapas puras de vereadores que se coligaram na majoritária. E salve-se quem puder!