Clique aqui e veja as últimas notícias!

ENTENDA

Como a menor taxa básica de juros da história pode interferir na sua vida

Copom decidiu baixar Selic e Correio ouviu economistas para explicar o que isso afeta
06/08/2020 06:00 - Ricardo Campos Jr

A menor taxa básica de juros da história deve ajudar o Governo Federal a controlar a inflação e pode trazer alguns impactos positivos, especialmente para quem utiliza ou está em busca de créditos no mercado. A reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) durou dois dias e o veredito foi divulgado ontem no fim da tarde: a Selic fechou em 2%.

O Correio do Estado ouviu economistas para fazer um resumo detalhado dos porquês da decisão e como ela mexe em algumas transações específicas.

COMO FUNCIONA?

A Selic é referência para todas as outras taxas de juros operadas por bancos e instituições financeiras, como no caso de financiamentos imobiliários, de veículos, empréstimos comuns e consignados e cartão de crédito.

“Quanto mais baixa ela é, maior a possibilidade das outras taxas sofrerem redução, lembrando que a Selic não é o único critério levado em consideração, é apenas um dos elementos. Há questões econômicas e voltadas ao histórico do cliente, como renda e garantia”, explica a economista Daniela Dias.

Já Fábio Ferreira Júnior acrescenta que a taxa básica serve para regular a inflação e estimular o crescimento da economia. 

“O Copom tem margem para baixar mais e chegar no patamar histórico. Como a crise ela permanece, em virtude do Coronavírus, o consumo ainda vai continuar um pouco restrito em algumas áreas, especialmente no serviço, e isso tende a manter a previsão inflacionária baixa”, diz o economista.

Ainda não acabou... Faça login ou cadastre-se para continuar lendo essa notícia gratuitamente

Receba acesso também a outras notícias exclusivas. É rapidinho e não pediremos seu cartão de crédito :)

Quero Me Cadastrar

Já tem cadastro? Faça login clicando aqui