Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

REFIS

Termina hoje prazo para quitar dívidas com descontos especiais em Campo Grande

Refis oferece descontos de até 100% nos juros e mora de débitos com a prefeitura
15/09/2020 09:17 - Glaucea Vaccari


Prazo para quitar dívidas com a Prefeitura de Campo Grande com descontos especiais nos juros e multas termina nesta terça-feira (15).

O Programa de Pagamento Incentivado (PPI), conhecido como Refis 100% Saúde, oferece possibilidade de negociação até às 16h.

O atendimento é na Central do IPTU, localizada na Rua Arthur Jorge, 500.  

Também é possível fazer a adesão ao programa via internet, pelo site refis.campogrande.ms.gov.br.

Os contribuintes em débito com a prefeitura podem acertar suas contas com o fisco municipal com descontos de até 100% sobre juros e multas.  

Descontos de 100% são válidos para pagamento à vista. Para o parcelamento em seis vezes, o desconto é de até 75% e, para pagamento em 12 parcelas, o desconto será de 30%.

Objetivo do Refis é amenizar impactos da crise financeira agravada pela pandemia do coronavírus e todo o valor arrecadado será investido na saúde.

Nesta edição, o valor vai todo para uma conta específica e só pode ser utilizado para investimentos na saúde pública, voltada ao combate ao coronavírus.  

Estes investimentos incluem folha de pagamento de profissionais da saúde, compra de medicamentos, equipamentos de proteção individual, entre outros de enfrentamento a pandemia.

O Refis 100% Saúde abrange todos os débitos tributários ou não tributários vencidos, inscritos ou não na dívida ativa, ajuizados ou não, com exigibilidade suspensa ou não.  

As exceções são quanto ao IPTU 2020, infrações de trânsito, indenização devida ao município e débito de natureza contratual, contrapartida financeira, outorga onerosa, arrendamento ou alienação de imóvel.

 
 

Felpuda


Os bastidores fervem com a ciumeira que vem acontecendo em alguns municípios, onde determinados candidatos estariam sendo mais prestigiados que outros depois das alianças que foram formalizadas nas convenções. As queixas só aumentam, e as lideranças partidárias já não sabem o que fazer, temendo a possibilidade de que a vitória vá para o ralo. A bronca maior está entre integrantes das chapas puras de vereadores que se coligaram na majoritária. E salve-se quem puder!