Clique aqui e veja as últimas notícias!

ACORDOS TRABALHISTAS

TST prevê mais de 1800 trabalhadores sendo beneficiados em mês de Conciliação Trabalhista

Mais de 550 audiências em Mato Grosso do Sul foram marcadas entre 1º e 2º Grau
28/11/2020 10:46 - Thais Libni


Promovido anualmente no mês de maio, o Mês Nacional da Conciliação Trabalhista teve que ser remanejado para novembro devido à pandemia da Covid-19. Realizado pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), juntamente com os Tribunais Regionais de Trabalho (TRTs).

De acordo com o TRT de Campo Grande, em duas semanas de ação, os Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania – Justiça do Trabalho do 1º Grau (CEJUSC-JT), já realizou 55 audiências telepresenciais com celebração de 40 acordos e mais de R$ 4,5 milhões liberados aos trabalhadores. 

O índice de conciliação até agora passa dos 70%. 

Acompanhe as últimas notícias do Portal Correio do Estado

Totalizam no Mato Grosso do Sul mais de 550 audiências no 1º e 2º Grau, marcadas durante o mês da conciliação trabalhista. As audiências de 2º Grau foram realizadas entre os dias 23 e 27 de novembro. 

Em torno de pautas direcionadas o Cejusc-JT, trabalhou em especial com os dez maiores ligantes da Justiça Trabalho no Estado, como as empresas, Seleta Sociedade Caritativa e Humanitária e Energisa S.A, que já participaram dos encontros de acordos, ainda haverá audiências com a JBS, Seara e Eldorado. 

De acordo com a coordenadora do Cejusc-JT Campo Grande, juíza do trabalho Déa Marisa Cubel Yule, o processo de triagem da viabilidade de acordo é fundamental. 

"Analisamos os processos com viabilidade de acordo e abrimos o diálogo entre as partes. Conversamos com os escritórios de advocacia e com os setores jurídicos das empresas, mostrando a dinâmica da conciliação, as vantagens. O objetivo é que essas empresas possam ser parceiras do Cejusc-JT nessa política de solução consensual", explicou a coordenadora. 

Execução 

A 10ª edição da Semana Nacional da Execução Trabalhista organizada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), recebeu o slogan de “O Seu Direito Não Pode Esperar”, e acontecerá entres os dias 30 de novembro à 4 de dezembro. 

Entre as ações de execução, estão penhoras de bens, maratonas de pesquisa patrimonial e leilões, com objetivo de maior efetividade às decisões trabalhistas. 

Espera-se que mais de 1800 trabalhadores sejam beneficiados com a iniciativa, ocorrendo o pagamento de R$ 10 milhões em créditos trabalhistas. A expectativa é que este valor ultrapasse R$ 25 milhões até o final do evento.