Clique aqui e veja as últimas notícias!

OPORTUNIDADE

Fundect destina mais de 100 bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado para MS

Cerca de R$6,4 milhões são investidos nos programas de estudo
05/04/2021 13:00 - Naiara Camargo


Mato Grosso do sul foi contemplado com 113 bolsas de estudo, sendo 55 de mestrado, 40 de doutorado e 18 de pós doutorado para agosto deste ano. 

As oportunidades são frutos da parceria entre a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul (Fundect) e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

As áreas selecionadas são Bioeconomia, Biotecnologia, Desenvolvimento Sustentável, Inovação e Fronteiras. O custeio do programa é de R$6,4 milhões.

As instituições contempladas são Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) e Uniderp.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

As universidades serão avisadas em abril a respeito do montante e modalidade de vagas em cada programa para abertura de editais para preenchimento de vagas.

O mestrado tem duração de 24 meses, o doutorado de 36 meses e pós-doutorado 12 meses. Veja aqui programas de pós-graduação emergentes e em consolidação no Mato Grosso do Sul, com projetos em áreas prioritárias do Estado. 

O diretor-presidente da Fundect, Márcio de Araújo Pereira afirma que é importante consolidar programas de pós-graduação para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul. 

“Graças ao trabalho incansável dos servidores da Fundect, junto às universidades e institutos de pesquisa de Mato Grosso do Sul, foi possível a aprovação dos 4 projetos e linhas de pesquisa que receberão recursos para pagamento de bolsas”, disse.

É um grande fôlego que oferecemos para esses cursos emergentes de pós-graduação que, com toda a certeza, farão diferença no cenário científico e tecnológico de nosso Estado”, acrescenta.

O Secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck ressalta que “o investimento na formação de pessoas gera mão de obra ainda mais qualificada dentro de Mato Grosso do Sul”.

Assine o Correio do Estado