Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ATLETISMO

Alessandro Rodrigo bate recorde em lançamento de disco em Dubai

Este é o décimo ouro do Brasil, vice-líder no quadro de medalhas
13/11/2019 11:30 - AGÊNCIA BRASIL


 

A quarta-feira (13) começou dourada para o Brasil no Mundial de Atletismo Paralímpico, em Dubai (Emirados Árabes). O paulista Alessandro Rodrigo, atual campeão paralímpico, quebrou o recorde mundial do lançamento de disco classe F11 (deficiências visuais) ao alcançar a marca de 46,1m. Além de faturar a medalha de ouro, o brasileiro assegurou o bicampeonato na modalidade. Este foi a décimo ouro do Brasil no Mundial. O país está na vice-liderança no quadro geral de medalhas, atrás apenas da China.

Desde o início da prova, o brasileiro buscou recuperar o recorde mundial, quebrado no ano passado pelo cubano naturalizado italiano Oney Tapia. Na prova desta madrugada, Tapia chegou a liderar a primeira rodada, mas no segundo lançamento Alessandro Rodrigo estabeleceu o novo recorde mundial com um incrível arremesso que chegou a 46,1m. Esta foi a segunda medalha dele no Mundial: na quinta (7), primeiro dia de competição, o paulista ficou com o bronze no arremesso de peso da classe F11 (deficiências visuais).

O dia de hoje (13) ainda reserva mais chances de medalhas para o Brasil. Logo mais, às 11h36 (horário de Brasília),  o mato-grossense Lucas Prado e o carioca Felipe Gomes disputam a final dos 100m T11 (deficiências visuais). Na sequência, às 11h54, três brasileiras competem na final dos 200m T11 (deficiências visuais): Jerusa Geber, Thalita Simplício e Lorena Spoladore. 

 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!