Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FUTEBOL

Após ver Flamengo campeão, Júlio César revela ter se arrependido de aposentadoria

Depois que parou de jogar, o ex-jogador continua acompanhando o time
26/04/2020 02:00 - Estadão Conteúdo


 

Ídolo do Flamengo, o ex-goleiro Júlio César revelou que se sentiu arrependido de ter encerrado a carreira em 2018, pouco antes de o time rubro-negro viver uma de suas melhores temporadas da história e conquistar a Copa Libertadores e o Campeonato Brasileiro no mesmo ano.

Em entrevista ao canal Desimpedidos, Júlio César afirmou que, depois que viu o time do coração ser campeão em sequência, no ano passado, pensou que poderia ter esticado um pouco mais a carreira.

"Deu, sim (arrependimento)", revelou. "Eu queria muito ter sido campeão brasileiro pelo clube que amo. E, quando (o Flamengo) se consagrou campeão brasileiro e da Libertadores no mesmo ano, eu pensei que devia ter segurado mais um aninho...Nem que eu fosse o 3º goleiro, só de ter vivido aquele momento com o grupo já estava bom", completou o ídolo flamenguista.

Júlio César teve contato com parte do elenco, já que se aposentou há pouco tempo, em abril de 2018, justamente com a camisa do Flamengo. Sua última partida defendendo a meta do time rubro-negro foi coroada com vitória por 2 a 0 sobre o América-MG, em partida do Campeonato Brasileiro.

"Fiquei muito feliz pela galera, já que, nos três meses que fiquei no Flamengo, em 2018, conheci a maioria dos jogadores que se consagraram em 2019", afirmou o ex-goleiro, que atualmente vive em Portugal e atua como agente de jogadores.

Depois que parou de jogar, o ex-jogador, apaixonado pelo Flamengo, continua acompanhando o time. Foi a Lima, no Peru, assistir à final da Libertadores diante do River Plate. Na ocasião, emocionado com a virada relâmpago da equipe rubro-negra, ele chegou a desmaiar. Mais tarde, em dezembro, Júlio César foi escolhido pela Fifa para entrar em campo e apresentar o troféu do Mundial de Clubes, antes da decisão entre o clube carioca e o Liverpool.

Goleiro titular da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2014, Júlio César também relembrou o 7 a 1 sofrido para a Alemanha. Ele afirmou que, depois da partida, pensou em encerrar a carreira tamanho o trauma causado pelo vexame histórico no Mineirão.

"Após esse jogo, eu lembro que estava tão transtornado que chamei a minha família na Granja Comary aquele dia e fiz uma reunião dizendo para todo mundo ali que eu iria acabar com a minha carreira e não jogaria mais", relembrou. "Mas aí acabou a Copa, passaram alguns dias e fui jogar no Benfica", completou o ex-atleta.

Felpuda


Apressadas que só, figurinhas tentaram se “apoderar” do protagonismo de decisão administrativa. Não ficaram sequer vermelhas quando se assanharam todas para dizer que tinham sido responsáveis pela assinatura de documento que, aliás, era uma medida estabelecida desde 2019. Quem viu o agito da dupla não pode deixar de se lembrar daquele pássaro da espécie Molothrus bonarienses, mais conhecido como chupim, mesmo. Afe!