Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

JANELA

Atlético-MG oficializa contratação do meia argentino Matías Zaracho do Racing

Galo adquiriu 50% dos direitos econômicos de jogador de 22 anos por cinco anos de contrato
16/10/2020 13:41 - Estadão Conteúdo


Matias Zaracho é o novo reforço do Atlético Mineiro. Nesta sexta-feira, o presidente do clube, Sergio Sette Câmara, anunciou a contratação do meia argentino, de 22 anos, que estava no Racing. 

A equipe adquiriu 50% dos direitos econômicos do jogador, com a outra metade permanecendo com o time de Avellaneda.

Zaracho desembarcou nesta sexta-feira em Belo Horizonte e vai assinar um contrato válido por cinco anos com o Atlético-MG. 

"O caminho é longo e com um elenco qualificado é que vamos buscar vitórias e títulos. Seja bem-vindo, Matías Zaracho. Aqui é Galo!", escreveu o dirigente em publicação no seu perfil no Twitter.

A contratação de Zaracho foi viabilizada com apoio de investidores do Atlético-MG, sendo que Rubens Menin, fundador da MRV Engenharia, é o principal deles. 

E atende a mais um pedido do técnico Jorge Sampaoli visando a briga pelo título do Campeonato Brasileiro - o time é o líder da competição.

Zaracho só defendeu o Racing, o seu clube formador, profissionalmente. Ele possui convocações pelas seleções de base e a principal da Argentina, tendo sido campeão Pré-Olímpico Sul-Americano no início deste ano.

Com a chegada de Zaracho, o Atlético-MG passa a ter cinco estrangeiros no seu elenco. Os outros são: o paraguaio Junior Alonso, o equatoriano Alan Franco, o venezuelano Savarino e o colombiano Dylan Borrero.

Agora, o Atlético-MG passa a somar 18 reforços anunciados em 2020, sendo que Zaracho é a décima contratação desde a chegada de Sampaoli. 

Os outros nove são: Léo Sena, que foi emprestado ao Spezia, da Itália, Keno, Marrony, Bueno, Alonso, Franco, Mariano, Eduardo Sasha e Everson.

 
 

Felpuda


Ex-cabecinha coroada anda dizendo por aí ser o responsável por vários projetos para Campo Grande, executados posteriormente por sucessor. 

Ao fim de seus comentários, faz alerta para que o eleitor analise atentamente de como surgiram tais obras e arremata afirmando que não foi “como pó mágico de alguma boa fada madrinha. 

Houve muito suor nos corredores de Brasília”. Então, tá!...