Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BRASILEIRÃO

Atlético-MG sofre, mas vence Red Bull Bragantino e sobe para o 2º lugar

Time mineiro está dois pontos atrás do líder Inter, mas com um jogo a menos
13/09/2020 22:00 - Estadão Conteúdo


Não foi nada fácil, mas o Atlético-MG conseguiu uma vitória importante ao bater o Red Bull Bragantino, por 2 a 1, neste domingo à noite, no Mineirão, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. 

O resultado impulsionou o time mineiro para a vice-liderança, com 18 pontos, dois atrás do Internacional (20), porém, com um jogo a menos - 9 a 10. O time paulista foi empurrado para a lanterna, com apenas sete pontos.

O Atlético marcou com Réver no primeiro tempo, sofreu o empate com Alerrando, no começo do segundo tempo, e marcou o gol da vitória com Savarino nos minutos finais. 

Suspenso, o técnico argentino Jorge Sampaoli viu o jogo de um camarote, deixando a responsabilidade à beira do campo para seu auxiliar Jorge Desio.

Como esperado, o Atlético dominou as ações no primeiro tempo, com maior volume e com iniciativa ofensiva. 

Mesmo assim, teve pela frente o bom esquema de marcação armado pelo técnico Maurício Barbieri do lado do Bragantino. Tanto que foram poucas as chances reais de gol criados pelo time mineiro.

O gol atleticano saiu somente aos 28 minutos. Mailton desceu pelo lado direito e cruzou bem alto na segunda trave, onde Réver apareceu para testar, de cima para baixo.

O time paulista estava muito recuado, não conseguia trocar passes e tinha dificuldades para chegar ao ataque. 

A sua única opção era quando a bola chegava nos pés de Claudinho, que ameaçou num chute aos 22 minutos e depois quase empatou aos 38 minutos com um chute cruzado. 

A bola quicou no chão e exigiu grande defesa de Everson, que fez sua estreia no gol do Atlético

O segundo tempo começou diferente, com o Bragantino imprimindo a pressão no ataque. O empate saiu cedo, logo aos três minutos. Artur avançou pelo lado direito e rolou para trás para o chute de Lucas Evangelista. 

A bola tocou no travessão e na volta resvalou nas costas de Everson, sobrando para Alerrando que, na pequena área, só teve o trabalho de empurrar para as redes. Negociado pelo Atlético ano passado por R$ 20 milhões, Alerrando não comemorou o empate.

O Atlético-MG sentiu o gol e continuou sofrendo pressão do visitante. A opção poderia vir de uma mudança tática, com o técnico Jorge Sampaoli abrindo mão de um homem de marcação. 

Ele escalou o time com três zagueiros - Igor Rabello, Réver e Júnior Alonso - e não abriu mão de sua opção tática.

Mesmo assim teve a chance de ficar na frente aos 18 minutos, quando Eduardo Sasha perdeu um pênalti cometido por Aderlan sobre Keno. Sasha bateu fraco e o goleiro Júlio César caiu bem do lado esquerdo e fez a defesa. 

No minuto seguinte, muita pressão. Num chute diagonal, Savarino carimbou o pé da trave e, no rebote, Franco chutou no canto e Júlio César deu rebote nos pés de Sasha, que completou para as redes. Mas ele estava em posição de impedimento, confirmado depois pelo VAR.

A intensidade mineira diminuiu aos poucos e o Bragantino passou apenas a explorar a velocidade de Artur pelo lado direito. 

A partir dos 25 minutos, o time paulista passou a valorizar a posse de bola, recuou e tentou segurar o empate. Mesmo sem jogar bem, o Atlético marcou o segundo gol aos 41 minutos.

A jogada começou pelo lado esquerdo, com Keno passando por Aderlan e cruzando em direção à pequena área. 

A defesa não cortou e Savarino bateu de primeira. O goleiro Júlio César ainda tentou a defesa, mas deu um tapa na bola quando ela já tinha ultrapassado a linha de gol. O auxiliar indicou o gol, confirmado depois pelo VAR.

Pela 11ª rodada do Brasileiro, os dois times voltam a campo no próximo sábado às 19 horas. O Atlético-MG vai sair diante do Atlético-GO, em Goiânia, enquanto o Red Bull Bragantino vai receber o Ceará.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-MG 2 x 1 RED BULL BRAGANTINO

ATLÉTICO-MG - Everson; Igor Rabello, rever e Júnior Alonso; Guga, Franco (Nathan), Allan e Guilherme Arana; Mailton (Keno), Eduardo Sascha (Hyoran) e Savarino. Técnico: Jorge Desio (interino).

RED BULL BRAGANTINO - Júlio César; Aderlan (Barreto), Léo Ortiz, Léo Realpe e Edimar; Ricardo Ryller, Raul e Lucas Evangelista; Artur (Hurtado), Alerrandro (Robinho) e Claudinho. Técnico: Maurício Barbieri.

GOLS - Réver, aos 28 minutos do primeiro tempo. Alerrando, aos 3, e Savarino, aos 41 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Guilherme Arana (Atlético-MG) e Edimar (Red Bull Bragantino).

ÁRBITRO - Ramon Abatti Abel (SC).

RENDA E PÚBLICO - Jogo sem torcida.

LOCAL - Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

 
 

Felpuda


A lista do Tribunal de Contas de MS, com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros de quando exerceram cargos públicos, está deixando muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!