Esportes

VÔLEI

Banco do Brasil pede esclarecimento à CBV por contratar acusado de desvio

Banco do Brasil pede esclarecimento à CBV por contratar acusado de desvio

FOLHAPRESS

09/01/2016 - 02h00
Continue lendo...

O Banco do Brasil afirmou na tarde desta sexta-feira (8) que solicitou esclarecimentos à CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) sobre o fato de a entidade ter contratado um funcionário que foi processado por desvio de verba pública após a maior crise da história da entidade, em 2014, conforme revelou a Folha de S.Paulo.

No contrato entre as partes, não há cláusula sobre contratações. Ou seja, o banco não tem poder de ingerência sobre cargos na entidade. Porém, se a instituição considerar que um problema com dirigente lhe causa impacto, pode solicitar medidas reparativas.

O funcionário em questão é José Virgílio Lima Pires, 57, assumiu em 1º de julho de 2014 o cargo de chefe do gabinete de presidência, cerca de quatro meses após a ESPN Brasil revelar que empresas de cartolas da própria entidade receberam pagamentos de R$ 10 milhões cada uma para intermediar contratos negociados diretamente com patrocinadores.

A Folha de S.Paulo apurou que Pires é braço direito do mandatário da CBV, Walter Pitombo Laranjeiras, sucessor de Ary Graça –que renunciou à chefia da instituição em março de 2014 em meio à crise. Graça preside a FIVB (Federação Internacional de Vôlei) desde o início de 2013.

Em fevereiro de 2002, enquanto presidente da Federação Cearense de Vôlei, Pires firmou convênio com o então Ministério de Esporte e Turismo e recebeu da pasta a quantia de R$ 270 mil para a realização de quatro competições em nome da federação. De acordo com processo penal do Ministério Público Federal (MPF), o dirigente nunca prestou contas, nem após insistentes notificações.

O Banco do Brasil, ao tomar conhecimento do caso, pedi u esclarecimento à entidade. Parceiros desde 1991, o banco repassa anualmente cerca de R$ 70 milhões à CBV.

O vínculo foi interrompido entre dezembro de 2014 e o início de 2015, depois de a CGU (Controladoria-Geral da União) publicar relatório que apontava irregularidades financeiras praticadas pela cúpula da confederação. Ele foi retomado somente depois de a CBV cumprir uma série de exigências.

A base para a investigação do órgão federal foram denúncias feitas em reportagens da ESPN Brasil, segundo as quais duas empresas de dois ex-dirigentes da CBV, Marcos Pina e Fabio Azevedo, teriam recebido R$ 10 milhões cada uma em comissões para intermediação de contratos diretamente tratados com patrocinadores.

Automobilismo

Autódromo de Campo Grande recebe a 4ª etapa da Fórmula Truck

O evento está programado para acontecer entre os dias 28 e 30 de junho no Autódromo Internacional Orlando Moura; Os ingressos já estão à venda no site oficial

19/06/2024 13h30

Campo Grande sedia a 4º etapa da Fórmula Truck nos dias 28 a 30 de junho.

Campo Grande sedia a 4º etapa da Fórmula Truck nos dias 28 a 30 de junho. Fotos: Duda Bairros/ Copa Truck

Continue Lendo...

Com o Autódromo Internacional Orlando Moura liberado para eventos esportivos após incidentes em um evento de motociclismo no início do mês, acontece entre os dias 28 e 30 de junho a 4ª etapa da Fórmula Truck, em Campo Grande. Os ingressos já estão à venda no site oficial a partir de R$ 25.

A etapa de um dos eventos mais importantes do calendário brasileiro de automobilismo foi confirmada após o Corpo de Bombeiros realizar diversas vistorias e autorizar que a Fórmula Truck estacionasse na capital sul-mato-grossense.

Diferentemente dos últimos anos, o evento nesta temporada proporcionará novidades aos fãs do automobilismo, com a separação das categorias de caminhões. Para os amantes da categoria, essa mudança no regulamento deve proporcionar muitas emoções para o público e melhores oportunidades de competição para pilotos e equipes.

Ainda de acordo com o regulamento, outra mudança será na entrada do Pace Truck na pista. Antigamente, o relógio de tempo das corridas seguia mesmo em bandeira amarela. A partir de agora, o cronômetro será paralisado, garantindo justiça entre intervenções externas durante a corrida.

Conforme o regulamento da competição, serão realizadas as seguintes provas: 

  • F-Truck: Categoria dos caminhões com motores de bomba injetora.
  • GT Truck: Categoria dos caminhões com motores eletrônicos.
  • Prova SpeedMax: Uma corrida extra sem pontuação, onde os seis primeiros colocados das provas da F-Truck e GT Truck não poderão participar. O grid de largada será invertido, prometendo um show de ultrapassagens e competição intensa.

Os ingressos já estão à venda na bilheteria digital, localizada no site oficial da Fórmula Truck, com valores de de R$25 a R$350, o primeiro lote. Confira:

  • R$ 25 Alambrado (meia-entrada válida para todos os dias)
  • R$ 40 Estacionamento Paddock (válido para todos os dias)
  • R$ 50 Alambrado (inteira válida para todos os dias)
  • R$ 120 Paddock (inteira válida para todos dos dias)
  • R$ 350 Área VIP (inteira válida para todos os dias com buffet no domingo)

As próximas etapas da Fórmula Truck neste ano de 2024 serão na seguinte ordem:

  • 4 de agosto em Londrina (PR);
  • 31 de agosto em Velopark (RS);
  • 13 de outubro em Santa Cruz do Sul (RS);
  • 10 de novembro em Tarumã (RS);
  • 1º de dezembro em Cascavel (PR);

 Assine o Correio do Estado    

Depoimento

Convite a Lucas Paquetá é aprovado pela CPI das Apostas

Meia é investigado na Inglaterra por manipulação de jogos; por se tratar de convite, meia não é obrigado a comparecer

18/06/2024 23h00

Lucas Paquetá está sendo investiogado pela Premier League sobre favorecimento nas apostas esportivas

Lucas Paquetá está sendo investiogado pela Premier League sobre favorecimento nas apostas esportivas Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Continue Lendo...

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) de Manipulação de Jogos e Apostas Esportivas aprovou nesta terça-feira (18) o convite ao meia Lucas Paquetá, do West Ham, para prestar depoimento sobre as acusações feitas pela Federação Inglesa contra o brasileiro.

Dois senadores fizeram requerimento para que Paquetá seja convidado: Jorge Kajuru e Eduardo Girão.

Por se tratar de convite, Paquetá tem o direito de negar. Mas as regras da CPI permitem que depois venha uma convocação, e persistindo a negativa, até condução coercitiva para depoimento.

Não há data prevista ainda para a formalização do convite ao jogador.
Paquetá neste momento está com a seleção brasileira, que se prepara para a Copa América nos Estados Unidos.

A JUSTIFICATIVA

No requerimento assinado por Kajuru, que preside a CPI, ele pontua que "se há evidências de uma relação direta entre apostadores brasileiros e o jogador, suspeita-se de que eventuais intermediários possam estar atuando também em partidas de futebol do Brasil, o que torna ainda mais importante o testemunho de Paquetá".

Paquetá é acusado pela Federação Inglesa de tomar cartões amarelos propositalmente em quatro partidas da Premier League para manipular o mercado de apostas. O jogador nega, mas foi formalmente acusado, após um período de investigação.


*Informações da Folhapress

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).