Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FUTEBOL

Botafogo de Ribeirão vê ilegalidade na volta do Campeonato Paulista

Clube contesta adequação em data de inscrição e retomada no dia 22
11/07/2020 01:00 - Agência Brasil


O Botafogo de Ribeirão Preto (SP) vê como “inadequadas” e “potencialmente ilegais” as adequações de datas para registro e inscrição de atletas na primeira divisão (Série A1) do Campeonato Paulista, aprovada pelo conselho técnico da Federação Paulista de Futebol (FPF) na última quinta (9). Em longo comunicado, o clube também discorda do retorno do torneio em 22 de julho, por avaliar que as condições sanitárias atuais são piores que na ocasião em que a competição foi interrompida, em 16 de março, devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19).

A FPF autorizou que as equipes possam registrar atletas até o próximo dia 20 e inscrevê-los até dia 21. A entidade justifica a mudança “diante da paralisação do campeonato por mais de três meses”. Clubes que perderam atletas cujos contratos terminaram em abril (quando, a princípio, terminaria o Estadual) poderiam recontratar jogadores e recompor seus elencos para dar sequência ao torneio.

O Botafogo, porém, diz que o prazo de inscrição foi encerrado antes da interrupção da competição, “configurando clara afronta ao artigo 9º do Estatuto do Torcedor”, segundo nota do time tricolor. No comunicado, a agremiação afirma que “não medirá esforços para buscar junto aos órgãos competentes a preservação de seus direitos, bem como a garantia da igualdade, do fair play desportivo e do equilíbrio competitivo entre os clubes na estrita forma que estabelece o artigo 40 do Regulamento Geral de Competições da própria FPF”.

A equipe tem, atualmente, a segunda pior campanha do Estadual. Com a manutenção do rebaixamento, se o campeonato terminasse hoje, o Botafogo seria um dos times a descer à Série A2 (segunda divisão). O clube entende não estar em condição de igualdade, já que ainda não foi liberado para reiniciar as atividades em grupo na cidade de Ribeirão Preto (a região onde se encontra o município está na fase vermelha, a mais restritiva do Plano São Paulo, definido pelo governo paulista para flexibilizar a quarentena no estado).

A última atualização do Plano, de cinco fases, ocorreu nesta sexta (10). A determinação do governo, acatada pela FPF, é que os jogos do Paulistão só ocorram em cidades da fase amarela, terceira etapa do processo de flexibilização. Por enquanto, somente a cidade de São Paulo, a maior parte da região metropolitana da capital e a Baixada Santista se enquadram na exigência. As partidas não terão presença de torcedores.

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.