Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

REFLEXO DO CORONAVÍRUS

Federação suspende Campeonato Sul-Mato-Grossense por tempo indeterminado

Entidade já havia suspendido todas as competições estaduais de base
18/03/2020 18:22 - Fábio Oruê


 

Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS) decidiu interromper, nesta quarta-feira (18), o Campeonato Sul-Mato-Grossense de Futebol Profissional Série A 2020, por tempo indeterminado. De acordo com a entidade, a suspensão atende às orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) no combate à transmissão do coronavírus - vírus responsável pela Covid-19 - em situação de pandemia.

Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte) enviou durante a manhã, uma recomendação, por meio de despacho, para suspender o campeonato, como medida necessária para contribuir com os esforços já empenhados na prevenção ao contágio viral.

Em nota, a FFMS informou que tomou a decisão pela necessidade momentânea de se evitar aglomerações em locais públicos. Para tomar a decisão de interromper o certame, a comissão técnica e os dirigentes dos clubes, além do sindicato dos árbitros, foram consultados.

Os confrontos de ida das quartas de final estavam agendados este final de semana e agora aguardam o reestabelecimento da ordem de saúde em Mato Grosso do Sul e no país, segundo a entidade estadual. Aquidauanense, Águia Negra, Sociedade Esportiva Recreativa Chapadão (Serc), Operário, Comercial, Costa Rica, Maracaju Atlético Clube e Corumbaense classificaram-se na primeira fase.

Ontem (17), a FFMS já havia suspendido todas as competições estaduais de base, nas categorias sub-13, sub-15, sub-17, sub-19 e sub-17, além do adulto feminino, até nova ordem das autoridades de saúde. Conforme o comunicado, a Federação publicará, em momento oportuno, novo calendário com as atividades esportivas para este ano.

 

Felpuda


Alguns pré-candidatos que estão de olho em uma cadeira de vereador vêm apostando apenas nas redes sociais, esperançosos na conquistados votos suficientes para se elegerem. A maioria pede apoio financeiro para continuar mantendo suas respectivas páginas, frisando que não aceita dinheiro público ou de político, fazendo com que alguns se lembrem daquela famosa marchinha de carnaval: “Ei, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí...”. Como diria vovó: “Essa gente perdeu o rumo e o prumo”.