Esportes
FEMININO

Capital recebe torneio de peso do futsal

Times de MS intensificam preparação para uma das principais competições do ano, que vai reunir 13 equipes de todo o País

Judson Marinho

20/05/2022 10:00

Torneio de futsal feminino mais importante deste primeiro semestre, a 29ª edição da Taça Brasil de Futsal Feminino deste ano será sediada em Campo Grande, com jogos no Ginásio Guanandizão.

As equipes que vão representar Mato Grosso do Sul na Taça – Operário/Douradina e Serc/UCDB – seguem em preparação para o início da competição, que será no dia 29 de maio.

O campeonato organizado pela Confederação Brasileira de Futsal (CBFS) terá a participação de 13 equipes em três grupos diferentes.

O grupo A é composto pela Associação Leoas da Serra (SC), Associação de Futebol Feminino Celemaster Uruguaianense (RS), Vila Nova Futebol Clube (GO), Clube 2004 da Bahia (BA) e Serc/UCDB (MS).  

Já o grupo B tem São José Futsal (SP), Operário/Douradina (MS), SK Boa Esperança (ES) e Magnólia (MA).

O grupo C segue com Instituto Eliberto Stein (PR), Nova Geração (DF), Instituto Futsal Sem Drogas (MT) e Serra Talhada (PE).

A Serc/UCDB estreia na Taça Brasil de Futsal contra o Clube 2004 da Bahia (BA) no primeiro dia do torneio, às 20h. O Operário enfrenta na primeira rodada o São José Futsal (SP), no dia 31, às 18h.  

A Taça Brasil de Futsal Feminino premia a equipe campeã com uma vaga na Supercopa de Futsal Feminino.

OPERÁRIO/DOURADINA

Atual campeão do Estadual Sul-Mato-Grossense de Futsal Feminino, o Operário/Douradina está com foco total na disputa da Taça Brasil.

Estreante na modalidade, o Operário vem ganhando força no futsal feminino desde o ano passado, quando a equipe chegou às quartas de final da Copa do Brasil.

Após o fim do campeonato estadual, o desejo do clube de trazer reforços da equipe Douradina acabou resultando na parceria entre as duas equipes para a disputa da Taça Brasil 2022.

“Já queríamos contratar algumas atletas do Douradina, mas, com a classificação da equipe para a Taça Brasil, foi necessária a união entre DEC e Operário para o clube participar devidamente registrado”, relata Luiz Gustavo, treinador do Operário/Douradina.

O Galo manteve no seu elenco a maioria das jogadoras campeãs estaduais, com reforços neste ano de cinco jogadoras do Douradina e das irmãs Amanda e Carolina Santos, ex-Serc/UCDB.  

Fixa e ala, Amanda Santos Faria, 29 anos, jogou por 7 anos no time de futsal da UCDB, vencendo diversas competições na quadra e nos gramados durante a parceira com a Serc.

A jogadora ainda tem passagens por duas equipes de Santa Catarina e pelo time Leoas da Serra Lages (RS), uma das maiores equipes de futsal do País, onde jogou por toda a temporada de 2021.

Com a volta de Amanda para Mato Grosso do Sul, surgiu a oportunidade da jogadora representar o Estado em mais uma competição nacional.  

“Neste ano, decidi voltar para casa para ficar mais perto da família, tenho o objetivo de ser campeã nacional em uma equipe sul-mato-grossense, é um título que ainda não tenho na carreira”, disse a atleta.

Para Nathalia Hokama, goleira de 21 anos, a torcida do Operário também pode fazer a diferença no desempenho do clube na Taça Brasil de Futsal.  

“Antes de jogar pelo Operário, nunca tivemos uma torcida organizada nos apoiando, é muito diferente e emocionante. A torcida apoia e acompanha o time, cobrando sempre o nosso melhor”, declarou.