Clique aqui e veja as últimas notícias!

SUPERLIGA FEMININA

CBV divulga calendário das quartas de final da Superliga Feminina

Apesar da covid-19, clubes descartaram formato de bolha no mata-mata
06/03/2021 18:00 - Agência Brasil


A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) divulgou neste sábado (6) o calendário dos confrontos das quartas de final da edição 2020/2021 da Superliga Feminina. Os duelos serão disputados em melhor de três partidas - quem ganhar duas, vai às semifinais. 

Apesar de o Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ), ter sido oferecido para realização do mata-mata, em formato de "bolha", devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19), os clubes optaram, em votação, por fazerem os jogos nos respectivos ginásios.

Últimas notícias

"Nosso objetivo era exclusivamente dar segurança e proteção aos atletas, comissões técnicas e todos os envolvidos nas partidas. Estamos acompanhando o crescimento no número de casos da covid-19 e a fase é preocupante. Entendemos que o sistema de bolha é mais seguro e gostaríamos de fazer nesta circunstância, mas prevaleceu a decisão dos clubes", disse o superintendente de Competições de Quadra da CBV, Renato D'Ávila, em nota divulgada no site da entidade.

Os jogos estão todos previstos para começar às 19h (horário de Brasília). Na quinta-feira (11), Sesi Bauru e Sesc-RJ/Flamengo abrem o mata-mata no ginásio Panela de Pressão, em Bauru (SP). 

Na sexta (12), o Osasco recebe o Curitiba no ginásio José Liberatti, em Osasco (SP). No sábado (13), o Itambé/Minas duela com o Brasília na Arena Minas, em Belo Horizonte. No domingo (14) da próxima semana, São Paulo/Barueri e Dentil Praia Clube se enfrentam no ginásio José Correa, em Barueri (SP).

As partidas de volta serão realizadas entre os próximos dias 15 e 18, na mesma ordem, com mandos de quadra de Sesc-RJ/Flamengo, Curitiba, Brasília e Praia Clube. Caso necessário, o terceiro jogo dos confrontos ocorrerá entre os dias 19 e 22. Com base nas campanhas da primeira fase, Bauru, Osasco, Minas e Praia terão a vantagem de fazer os duelos decisivos em casa.

A primeira fase chegou ao fim na última segunda-feira (5). A vitória por 3 sets a 0 (25/19, 25/22 e 25/22) do Praia sobre o Flamengo, em Uberlândia (MG), assegurou à equipe mineira o terceiro lugar geral, mesmo com o triunfo do Bauru para cima do São Caetano, também por 3 a 0 (25/19, 25/21 e 25/17), em casa.

Com 21 vitórias e apenas uma derrota, o Minas terminou a primeira fase na liderança, seguido por Osasco, Praia, Bauru, Flamengo, Barueri, Curitiba e Brasília. Pinheiros e Fluminense, que ficaram em nono e décimo lugares, respectivamente, asseguraram a permanência na elite. 

São José dos Pinhais e São Caetano (que se despediu com 22 derrotas e somente quatro sets vencidos, a pior campanha da história da competição) foram rebaixados à Superliga B, que é a segunda divisão do vôlei nacional.

A manutenção do Fluminense na Superliga e a queda do São José dos Pinhais foram decretados no confronto direto entre os clubes pela última rodada. As paranaenses até venceram o primeiro set por 25/18, mas as tricolores reagiram, ganhando as parciais seguintes por 25/23, 27/25 e 25/20 e fechando o jogo em 3 a 1.