Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ADIADO

Copa do Mundo de Natação é remarcada para ocorrer em setembro e outubro de 2021

Todas as provas serão disputadas em piscinas curtas. As primeiras disputas serão em Cingapura e Jinan, ainda sem datas definidas.
18/08/2020 21:00 - Agência Brasil


A pandemia do novo coronavírus (covid-19) impactou o calendário de competições esportivas em todo o mundo. Com a Copa do Mundo de Natação não foi diferente. A Federação Internacional de Natação (Fina) remarcou para para setembro e outubro as seis etapas da competição. 

Todas serão realizadas em piscinas curtas (25 metros). Inicialmente, o Mundial ocorreria no segundo semente deste ano.

Em nota oficial, a Fina explicou que as cidades-sede – Cingapura, Jinan (China), Berlim (Alemanha), Budapeste (Hungria), Doha (Catar) e Kazan (Rússia) – demonstraram interesse de manter o cronograma inicial . Mesmo assim, a entidade decidiu reorganizar o calendário do evento.  

“Apesar de as cidades-sede da Copa do Mundo de Natação em 2020 demonstrarem continuamente seu interesse em sediar a competição este ano, a recomendação da Força-Tarefa da Fina, indicada para revisar a situação, é de adiá-la para o próximo ano, a fim de garantir a segurança dos atletas e todas as partes interessadas envolvidas”, diz a entidade, em nota publicada segunda-feira (17).

As primeiras disputas serão em Cingapura e Jinan, em setembro, ainda sem datas definidas. Em outubro os europeus recebem o evento. A primeira anfitriã no Velho Continente será Berlim (Alemanha), com prova entre os dias 1º e 3 de outubro. 

A etapa seguinte será em Budapeste (Hungria), entre os dias 7 a 9. Na segunda quinzena o Mundial estará em Doha (Catar), de 21 a 23. O encerramento do Mundial será em Kazan (Rússia), com provas entre os dias 28 e 30 de outubro.

Ao todo, a Fina vai destinar US$ 2,5 milhões em premiações, o equivalente a R$ 13 milhões.

 
 

Felpuda


Candidato a prefeito em cidade do interior tremeu que só nas bases diante da decisão que tirou a corda do pescoço de adversário, liberando o dito-cujo para disputar a eleição.

Como acreditava que o pleito seria “um passeio”, estava até pensando no modelito que usaria no dia da posse.

Agora, teme nadar, nadar e morrer na beira da praia, deixando o terno pendurado no cabide.