Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

NA JUSTIÇA

Corinthians se espelha no São Paulo para se livrar de dívida de R$ 566 milhões

Corinthians se espelha no São Paulo para se livrar de dívida de R$ 566 milhões
11/09/2019 06:00 - ESTADÃO CONTEÚDO


O Corinthians espera conseguir na Justiça liminar semelhante às que foram concedidas ao São Paulo e ao Athletico-PR para se livrar de uma dívida de R$ 566 milhões em impostos cobrados pela União.

A Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN) cobra do clube alvinegro tributos de Imposto de Renda, Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CCLS), PIS e Cofins. O extrato dessa dívida foi divulgado inicialmente pelo jornal Folha de S.Paulo e confirmado pela reportagem do Estado.

A diretoria do Corinthians se pronunciou por meio de nota oficial reconhecendo a existência desta dívida, mas a considerando improcedente. O departamento jurídico entrará com pedido de isenção no CARF (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais), assim como fizeram os outros dois clubes.

"O Sport Club Corinthians Paulista informa considerar a agremiação isenta do pagamento dos seguintes tributos cobrados pela União: IRPJ, CSLL, PIS e Cofins. Entendimento similar ao do clube extinguiu cobrança movida pela União contra o Club Athletico Paranaense, depois de decisão da Câmara Superior de Recursos Fiscais do CARF em 2018. E mais recentemente o CARF (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) julgou procedente a isenção dos mesmos tributos do São Paulo Futebol Clube em cobrança de mesma natureza no início de 2019", disse o clube, em comunicado.

O São Paulo chegou a perder em primeira instância, mas depois, em março deste ano, conseguiu liminar suspendendo a suposta dívida de R$ 100 milhões cobrada pela PGFN. Em julho do ano passado, o Athletico já havia obtido a mesma vitória. A Câmara Superior do CARF entendeu nos dois casos que os clubes são associações sem fins lucrativos e por isso ficam isentos desse tipo de imposto.

"O clube [Corinthians] continua buscando garantir seu direito à isenção e confia em que alcançará o mesmo desfecho favorável já obtidos por outras agremiações", informou o Corinthians, no comunicado.

Felpuda


Nos bastidores, conversas, ou melhor, quase sussurros, dão conta de que compromisso assumido teria prazo de validade se acontecer a vitória de aliado.

A partir de então, o papo passaria a ser bem, mas bem diferente mesmo, pois, com acordo cumprido, novos objetivos passariam a ser fonte dos desejos, e sem nenhuma moeda de troca.

No caso, não haveria mais sequer um fio de bigode. Tipo, cada um na sua.