Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BRASILEIRÃO

Cruzeiro paga dívida e evita perda de pontos na Série B

Clube pagou a dívida da compra do atacante Willian, em 2014, de 1,75 milhão de euros
29/05/2020 02:00 - Estadão Conteúdo


 

Eleito há uma semana e com posse prevista para segunda-feira (31), Sérgio Santos Rodrigues, o novo presidente do Cruzeiro já tomou uma atitude relevante nesta quinta-feira. O clube mineiro pagou a dívida da compra do atacante Willian, em 2014, de 1,75 milhão de euros (cerca de R$ 10,5 milhões), junto ao Zorya, da Ucrânia.

O Cruzeiro tinha até sexta-feira para quitar a pendência, pois corria o risco de ser punido com a perda de seis pontos na disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, caso não fizesse o pagamento. O clube sofreu punição semelhante na semana passada, por não ter quitado o empréstimo do volante Denílson. O clube deixou de pagar R$ 5 milhões, aproximadamente, ao Al-Wahda, dos Emirados Árabes.

O dinheiro foi obtido com a ajuda do patrocinador master do clube, em troca de ações da parceria e também da ampliação do contrato até o fim de 2021. "Minha obrigação como presidente do Cruzeiro, eleito, é buscar soluções para que isso ocorra. Então, a TED dos funcionários foi feita junto com a TED do Zorya, e a dívida da Fifa já está paga, e o Cruzeiro não vai ter problema com perda de pontos mais", disse o presidente eleito, em uma live.

"O dinheiro que veio para pagar isso decorre de uma parceria, não é uma doação. O Pedro (Lourenço) entendeu, assim como outros parceiros que faremos anúncios breves, entenderam, que o novo Cruzeiro a gente faz parceria com as pessoas", afirmou o dirigente.

O Cruzeiro ainda tem mais processos pendentes na Fifa. Um é do Defensor, pela compra do meia uruguaio Arrascaeta, e outro do Independiente del Valle, pela contratação de Kunty Caicedo.

 

Felpuda


Pelo andar da carruagem, aqueles que se acham “proprietários” de certo partido não estão conseguindo encontrar alguém que possa encarar o desafio de ser cabeça de chapa e enfrentar adversários na disputa para prefeito. Até mesmo solução interna está difícil, porque   “lo mismo” mostra-se relutante em colocar a chuteira e participar do jogo. Tudo indica que a paciência do eleitor já se esgotou com a legenda, pelo que já foi demonstrado pelas urnas. E sai de baixo!