Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPEONATO MINEIRO

Cruzeiro supera desgaste e empata nos acréscimos com Patrocinense pelo Mineiro

O gol cruzeirense foi anotado por Maurício somente aos 48 minutos do segundo tempo
17/02/2020 08:12 - Estadão Conteúdo


 

Desgastado por duas viagens longas realizadas nesta semana, o Cruzeiro sofreu para empatar com o Patrocinense, por 1 a 1, neste domingo à noite, pela sexta rodada do Campeonato Mineiro. O gol cruzeirense foi anotado por Maurício somente aos 48 minutos do segundo tempo no Estádio Pedro Alves do Nascimento, em Patrocínio.

Pelas circunstâncias adversas, o empate até foi bom resultado para o Cruzeiro, atualmente em quarto lugar com 11 pontos. Ele tem a mesma pontuação de Atlético e Tombense, ficando atrás da Caldense, líder com 13 pontos. Mas o Cruzeiro ainda fará um jogo contra a Tombense, em Tombos (MG), adiado por causa das chuvas. O time da cidade de Patrocínio tem oito pontos, em sexto lugar.

Na quinta-feira à noite, o Cruzeiro empatou por 2 a 2 com o São Raimundo-RR passando à segunda fase da Copa do Brasil. O jogo aconteceu em Boa Vista, capital de Roraima, na região norte do Brasil, perto das Guianas.

A delegação voltou só na sexta-feira à noite para Belo Horizonte e, no sábado, enfrentou uma viagem de seis horas para superar os 417 quilômetros que separam a capital mineira até Patrocínio, localizada no Triângulo Mineiro.

Para complicar, encontrou um gramado alto e pesado. Em termos práticos, o time esteve bem abaixo de sua produção, errando muitos passes e não chegando à frente para as conclusões.

O gol do time da casa foi marcado por Paulo Renê, desviando de cabeça um cruzamento da esquerda. Aos 46 minutos do primeiro tempo.

Na segunda etapa, o Patrocinense priorizou a marcação, se posicionando atrás para tentar explorar os contra-ataques. Além do cansaço, faltava ao Cruzeiro um pouco de criatividade no setor de meio-campo.

Mesmo assim, no fim do jogo, achou o empate. Welinton foi até o fundo pelo lado direito e levantou na pequena área, onde Vinícius Popó desviou de cabeça. A sobra ficou para Maurício, que chutou travado. A bola bateu na defesa, voltou no corpo dele e entrou. Um gol chorado e que manteve o time invicto ao lado de Tombense e América.


 


 

Felpuda


Apressadas que só, figurinhas tentaram se “apoderar” do protagonismo de decisão administrativa. Não ficaram sequer vermelhas quando se assanharam todas para dizer que tinham sido responsáveis pela assinatura de documento que, aliás, era uma medida estabelecida desde 2019. Quem viu o agito da dupla não pode deixar de se lembrar daquele pássaro da espécie Molothrus bonarienses, mais conhecido como chupim, mesmo. Afe!