Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PREVENÇÃO

Epidemia de coronavírus adia etapa das Américas da MotoGP

Temporada tem início na Argentina e prova que seria nos EUA em março ficou para novembro
10/03/2020 12:25 - Estadão Conteúdo


O surto global do novo coronavírus, denominado Covid-19, causou novas consequências na motovelocidade. Nesta terça-feira, a Federação Internacional de Motociclismo (FIM, na sigla em francês) e a Dorna Sports, empresa organizadora da modalidade, anunciaram que a etapa das Américas, em Austin, nos Estados Unidos, das categorias MotoGP, Moto2 e Moto3, foi adiado de 5 de abril para 15 de novembro.

Inicialmente, a prova na cidade do Texas seria a terceira da temporada de 2020, mas o cronograma foi sofrendo modificações por conta da epidemia de coronavírus. A etapa do Catar, no último final de semana, teve apenas a Moto2 e Moto3, que já estavam no país árabe para testes de pré-temporada. Depois, a corrida da Tailândia foi adiada para o dia 4 de outubro.

O adiamento da etapa nos Estados Unidos, porém, não chega como surpresa. No último final da semana, a prefeitura de Austin decretou emergência por conta do surto do Covid-19 e passou a restringir a realização de grandes eventos na região.

Com a decisão, a corrida em Austin será a penúltima das 19 previstas para a temporada de 2020. A etapa da Comunidade Valenciana, no circuito Ricardo Tormo, em Valência, na Espanha, foi adiada em uma semana e agora fechará o Mundial no dia 22 de novembro.

A FIM e a Dorna Sports, porém, não confirmaram a data de abertura da temporada. Em teoria, a primeira etapa de 2020 é agora a da Argentina, no circuito de Termas do Río Hondo, que está marcada para 19 de abril.

 

Felpuda


Devidamente identificadas as figurinhas que agiram “na sombra” em clara tentativa de prejudicar cabeça coroada. Neste segundo semestre, os primeiros sinais começarão a ser notados como reação e “troco” de quem foi atingido. Nos bastidores, o que se ouve é que haverá choro e ranger de dentes e que quem pretendia avançar encontrará tantos, mas tantos empecilhos, que recuar será sua única opção na jornada política. Como diz o dito popular: “Quem muito quer...”.