Esportes

FUTEBOL

ESPN negocia direitos do Chinês, mas esbarra em desorganização e dólar alto

ESPN negocia direitos do Chinês, mas esbarra em desorganização e dólar alto

FOLHAPRESS

08/01/2016 - 02h00
Continue lendo...

Devido ao poder de atração que tem exercido sobre os jogadores brasileiros nos últimos anos, mais recentemente sobre os corintianos, o Campeonato Chinês tem ganhado evidência no noticiário nacional. Atenta a esse movimento, a ESPN tem negociado há mais de uma temporada os direitos de transmissão do torneio. A emissora tem se notabilizado pela exibição de torneios fora do eixo tradicional, como o Ucraniano, o Russo e o Mexicano.

No entanto, a ESPN esbarra em obstáculos que têm tornado o desfecho positivo cada vez mais improvável.

"O Campeonato Chinês ainda é mal organizado para distribuição internacional. Fomos atrás dos direitos no ano passado, quando a primeira leva de brasileiros foi para lá, como o Ricardo Goulart, entre outros. E eles não conseguiram responder para a gente questões como distribuição, escolha de jogos", diz Carlos Eduardo Maluf, diretor de aquisições da ESPN.

"Nós perguntamos para quem está oferecendo os direitos para a ESPN: os gráficos na transmissão internacional estarão em chinês ou inglês? Não sabem responder. Ainda não conseguimos saber o horários dos jogos, por exemplo."

"No caso do Campeonato Inglês, eles mandam o sinal para a BT Tower e então vai para o mundo todo, 200 países. No caso do Chinês, até onde sei, não há muitos estrangeiros, então estava valendo a pena somente para nós do Brasil. Então, ficava muito caro mandar um duplo salto de satélite só para o Brasil", explica Maluf, esclarecendo que nos torneios mais badalados o valor do satélite é dividido pelas emissoras dos países que recebem os saltos.

"Estamos sempre abertos a novos campeonatos. Mas no atual momento de pressão econômica, com operadoras diminuindo assinantes, temos que dar tiros certeiros. Temos interesse? Temos. Está em andamento? Inicial, estamos pedindo mais informações", completa.

Em outubro de 2015, a empresa China Sports Media adquiriu os direitos de transmissão do Chinês por US$ 1,26 bilhão (cerca de R$ 4,8 bilhões) pelos próximos cinco anos. Por enquanto, o retorno desse valor deve ter origem no mercado interno, formado pela maior população do mundo (cerca de 1,3 bilhão de pessoas) e um presidente, Xi Jinping, que gosta do esporte e tem investido em programas de popularização da modalidade.

"Não estou fazendo uma avaliação pejorativa, negativa. Vejo que eles estão descobrindo o mercado. Não diria que são amadores, mas que estão se profissionalizando. Além disso, às vezes o potencial lá dentro é tão grande, com mais de 1,3 bilhão de pessoas, que a transmissão para o exterior não é tão relevante no momento", analisa Maluf, que revela que os direitos de transmissão do Inglês foram vendidos pela duração de seis anos somente para Estados Unidos e China. "Eles assistem futebol, então."

"Se fosse um momento anterior, quando o dólar estava bom e nós adquirimos o Ucraniano, o Grego, a gente comprava e depois via o que fazer. A gente não faz isso [agora]. Estamos dando tiros grandes com Inglês, Espanhol, Alemão, Francês, Italiano, Holandês e não renovamos com os menores. Mas estamos abertos a novidades, como a MLS [liga dos EUA], o Mexicano e a Copa da Argentina, que estamos transmitindo", completa.

Em relação ao possível apelo do Chinês, que agora contará com brasileiros que fizeram boas temporadas no Brasil, Maluf vê um interesse passageiro.

"Estava discutindo isso ontem aqui. Na minha opinião pessoal, existe uma modinha. Mais curiosidade que apelo. O Ucraniano dava número [de audiência], tinha o Shakhtar Donetsk com bastante brasileiros... E hoje ninguém mais fala. Temos que seguir vendo", conclui.

A reportagem apurou que, no Brasil, a ESPN não enfrenta concorrência de outras emissoras pelos direitos do torneio asiático.

Automobilismo

Autódromo de Campo Grande recebe a 4ª etapa da Fórmula Truck

O evento está programado para acontecer entre os dias 28 e 30 de junho no Autódromo Internacional Orlando Moura; Os ingressos já estão à venda no site oficial

19/06/2024 13h30

Campo Grande sedia a 4º etapa da Fórmula Truck nos dias 28 a 30 de junho.

Campo Grande sedia a 4º etapa da Fórmula Truck nos dias 28 a 30 de junho. Fotos: Duda Bairros/ Copa Truck

Continue Lendo...

Com o Autódromo Internacional Orlando Moura liberado para eventos esportivos após incidentes em um evento de motociclismo no início do mês, acontece entre os dias 28 e 30 de junho a 4ª etapa da Fórmula Truck, em Campo Grande. Os ingressos já estão à venda no site oficial a partir de R$ 25.

A etapa de um dos eventos mais importantes do calendário brasileiro de automobilismo foi confirmada após o Corpo de Bombeiros realizar diversas vistorias e autorizar que a Fórmula Truck estacionasse na capital sul-mato-grossense.

Diferentemente dos últimos anos, o evento nesta temporada proporcionará novidades aos fãs do automobilismo, com a separação das categorias de caminhões. Para os amantes da categoria, essa mudança no regulamento deve proporcionar muitas emoções para o público e melhores oportunidades de competição para pilotos e equipes.

Ainda de acordo com o regulamento, outra mudança será na entrada do Pace Truck na pista. Antigamente, o relógio de tempo das corridas seguia mesmo em bandeira amarela. A partir de agora, o cronômetro será paralisado, garantindo justiça entre intervenções externas durante a corrida.

Conforme o regulamento da competição, serão realizadas as seguintes provas: 

  • F-Truck: Categoria dos caminhões com motores de bomba injetora.
  • GT Truck: Categoria dos caminhões com motores eletrônicos.
  • Prova SpeedMax: Uma corrida extra sem pontuação, onde os seis primeiros colocados das provas da F-Truck e GT Truck não poderão participar. O grid de largada será invertido, prometendo um show de ultrapassagens e competição intensa.

Os ingressos já estão à venda na bilheteria digital, localizada no site oficial da Fórmula Truck, com valores de de R$25 a R$350, o primeiro lote. Confira:

  • R$ 25 Alambrado (meia-entrada válida para todos os dias)
  • R$ 40 Estacionamento Paddock (válido para todos os dias)
  • R$ 50 Alambrado (inteira válida para todos os dias)
  • R$ 120 Paddock (inteira válida para todos dos dias)
  • R$ 350 Área VIP (inteira válida para todos os dias com buffet no domingo)

As próximas etapas da Fórmula Truck neste ano de 2024 serão na seguinte ordem:

  • 4 de agosto em Londrina (PR);
  • 31 de agosto em Velopark (RS);
  • 13 de outubro em Santa Cruz do Sul (RS);
  • 10 de novembro em Tarumã (RS);
  • 1º de dezembro em Cascavel (PR);

 Assine o Correio do Estado    

Depoimento

Convite a Lucas Paquetá é aprovado pela CPI das Apostas

Meia é investigado na Inglaterra por manipulação de jogos; por se tratar de convite, meia não é obrigado a comparecer

18/06/2024 23h00

Lucas Paquetá está sendo investiogado pela Premier League sobre favorecimento nas apostas esportivas

Lucas Paquetá está sendo investiogado pela Premier League sobre favorecimento nas apostas esportivas Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Continue Lendo...

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) de Manipulação de Jogos e Apostas Esportivas aprovou nesta terça-feira (18) o convite ao meia Lucas Paquetá, do West Ham, para prestar depoimento sobre as acusações feitas pela Federação Inglesa contra o brasileiro.

Dois senadores fizeram requerimento para que Paquetá seja convidado: Jorge Kajuru e Eduardo Girão.

Por se tratar de convite, Paquetá tem o direito de negar. Mas as regras da CPI permitem que depois venha uma convocação, e persistindo a negativa, até condução coercitiva para depoimento.

Não há data prevista ainda para a formalização do convite ao jogador.
Paquetá neste momento está com a seleção brasileira, que se prepara para a Copa América nos Estados Unidos.

A JUSTIFICATIVA

No requerimento assinado por Kajuru, que preside a CPI, ele pontua que "se há evidências de uma relação direta entre apostadores brasileiros e o jogador, suspeita-se de que eventuais intermediários possam estar atuando também em partidas de futebol do Brasil, o que torna ainda mais importante o testemunho de Paquetá".

Paquetá é acusado pela Federação Inglesa de tomar cartões amarelos propositalmente em quatro partidas da Premier League para manipular o mercado de apostas. O jogador nega, mas foi formalmente acusado, após um período de investigação.


*Informações da Folhapress

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).