Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SUB-17

Gêmeas três-lagoenses, corumbaense e campo-grandense representarão MS em circuito de vôlei nacional

Competição acontece outubro na cidade de Natal (RN)
02/03/2020 18:00 - Fábio Oruê


 

Seletiva no Guanandizão, em Campo Grande, definiu como representantes de Mato Grosso do Sul no Circuito Brasileiro Sub-17 de Vôlei de Praia 2020 as gêmeas Ana Beatriz Malpica e Maria Eduarda Malpica, de Três Lagoas, e a dupla formada pelo corumbaenses Deivison Martins e o campo-grandense Pedro Serge. 

No último sábado, a quadra de areia do Complexo Poliesportivo Avelino dos Reis - o Guanandizão - recebeu 22 jogos da seletiva. O evento foi realizado pela Federação de Voleibol de Mato Grosso do Sul (FVMS) com a Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte). Participaram da seletiva atletas dos gêneros feminino e masculino, federados e não federados, de diversos municípios, nascidos a partir de janeiro de 2004.

 
 

As gêmeas derrotaram na final as campo-grandenses Bruna Lopes e Julia Yasmin (2º lugar). Também de Campo Grande, Ana Beatriz Francelino e Ana Beatriz Galhardo acabaram em terceiro.

No masculino, Deivison e Pedro, levaram a melhor na final contra Leandro Kauê e Paulo Abraão, da Capital. A terceira colocação ficou com os campo-grandenses Ricardo Arguelho e Luiz Claudio.

Conforme calendário da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), o Circuito acontecerá em Natal (RN), de 15 a 18 de outubro. Segundo o regulamento, o Circuito consiste em um campeonato de seleções estaduais, com duplas representando a mesma federação. 

Cada unidade federativa terá representantes nos dois gêneros em busca do título, podendo alterar os times durante a temporada, mas sempre formando duplas do mesmo Estado. A competição na categoria sub-17 é realizada em etapa única.

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.