Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPEONATO MINEIRO

Fábio pega pênalti no fim e Cruzeiro vence Uberlândia no Mineirão

O Cruzeiro não sabia o que era vencer há três jogos, mas voltou a sonhar com a vaga na semifinal
01/03/2020 20:00 - Estadão Conteúdo


 

No dia da estreia de seu principal reforço, o Cruzeiro contou com seus jovens para voltar a vencer no Campeonato Mineiro. Na tarde deste domingo, no retorno de Marcelo Moreno, o time celeste derrotou o Uberlândia por 2 a 1, no Mineirão, em Belo Horizonte, pela sétima rodada do Campeonato Mineiro. O gol da vitória foi marcado aos 43 minutos do segundo tempo. Pedro Bicalho e Arthur, de 18 e 20 anos, respectivamente, marcaram os gols da vitória.

O Cruzeiro não sabia o que era vencer há três jogos, mas voltou a sonhar com a vaga na semifinal do Mineiro, chegando aos 14 pontos e embolando a classificação. O Uberlândia é o oitavo, com sete.

Marcelo Moreno foi o centro das atenções da partida. Foi um dos jogadores mais saudados quando a escalação foi anunciada no Mineirão. Dentro de campo, comandou o ataque cruzeirense, abrindo espaços e dando passes para finalização. Foi assim que saiu o gol da vitória e as principais jogadas de perigo.

O Cruzeiro volta a campo para enfrentar o Boa, na próxima quarta-feira, às 21h30, em Varginha, pela segunda fase da Copa do Brasil. No sábado, o adversário é o Atlético-MG, às 19 horas, no Mineirão.

Cercado de expectativa por seu retorno antes de a bola rolar, o centroavante Marcelo Moreno correspondeu quando o árbitro iniciou a partida. Foi justamente o centroavante quem criou a jogada do gol que abriu o placar. Aos dez minutos, o camisa 9 ganhou da marcação, foi até a linha de fundo e cruzou para trás. Pedro Bicalho apareceu de surpresa na área para concluir para o gol vazio.

O Cruzeiro chegou a aproveitar a superioridade para marcar outra vez. Na entrada da área, Maurício encontrou João Lucas livre. O lateral finalizou na saída do goleiro, mas a arbitragem invalidou o lance, assinalando impedimento. Na reta final do primeiro tempo, os donos da casa tiveram uma queda e o Uberlândia ameaçou. Em chute de fora da área, Fábio Alves exigiu grande defesa de Fábio.

O segundo tempo começou com Marcelo Moreno abrindo espaço. O centroavante tabelou com Éverton Felipe e rolou para Maurício. O meia conseguiu finalizar com o gol aberto, mas Rogério apareceu bem para salvar o Uberlândia e mandar para escanteio.

Os visitantes aproveitaram a chance desperdiçada e os espaços deixados pelo Cruzeiro para se aventurarem ao ataque. Diogo Peixoto arriscou e obrigou Fábio fazer grande defesa. No lance seguinte, contudo, veio o empate. Aos 11 minutos, depois de cobrança de escanteio, Jhulliam subiu entre os marcadores para desviar, de cabeça, para o fundo das redes.

O empate deixou o duelo nervoso. O Uberlândia passou a explorar os espaços nas costas dos laterais cruzeirenses. Fábio precisou trabalhar para evitar a virada.

Com Marcelo Moreno isolado no campo de ataque, o Cruzeiro não conseguiu chegar com perigo. Adilson mudou, colocou mais atacantes, mas o que surgiu foram apenas vaias. Em meio às dificuldades, o Cruzeiro marcou no final. Aos 43 minutos, após cobrança de escanteio, o jovem Arthur, de 20 anos, testou para o fundo das redes. Foi a transformação de lamento em festa. Nos minutos finais, o Uberlândia teve a chance de empatar em cobrança de pênalti de Diogo Peixoto, mas Fábio defendeu.

 

Felpuda


Nos bastidores, há quem garanta que a única salvação, de quem está com a corda no pescoço, é ele aceitar ser candidato a vice-prefeito em chapa de novato no partido. Vale dizer que isso nunca teria passado por sua cabeça, uma vez que foi eleito com, digamos, “caminhão de votos”. Se aceitar a imposição, pisaria na tábua de salvação; se recusar, poderá perder o mandato. Ah, o poder!