Esportes

Esportes

Falcão afirma que venda de Leandrão Damião é inevitável

Falcão afirma que venda de Leandrão Damião é inevitável

FUTNET

29/05/2011 - 13h20
Continue lendo...

O jovem atacante do Internacional, Leandrão Damião, é o maior goleador da equipe colorada neste ano de 2011, com 21 gols marcados até o momento. A excelente fase do atacante despertou o interesse de grandes clubes do futebol europeu, e o Tottenham, da Inglaterra, fez proposta ao Inter para ter Leandro Damião, no valor de R$ 25 milhões de reais (11 milhões de euros).

Para o treinador do Inter, Paulo Roberto Falcão, a venda do atacante é inevitável. "Olha é inevitável, mas tomara que ele fique o maior tempo possível com a gente, mas isto independe da vontade da gente, independe de qualquer situação. O que eu posso dizer é que tomara que ele continue aqui conosco, agora ter uma certeza a gente nunca vai ter, até porque é mérito dele que conseguiu se destacar, mas tomara que fique o maior tempo possível para o bem do Internacional", disse o comandante, ao 'Terra Esportes'.

Segundo o empresário do atleta, Vinicius Prates, ainda não chegou nenhuma proposta para o atacante, porém, ele não garante que Leandro fique no colorado até o final da temporada. "Só existe especulação nada de oficial, agora é arriscado garantir a permanência de Damião até o final do ano, pode daqui a pouco um clube depositar a multa rescisória e levar o jogador", declarou.

Leandro Damião tem contrato com o Inter até 2016, e a multa rescisória do jogador é de 50 milhões de euros.

APOIO

Prefeitura de Jardim viabiliza a realização da 4ª etapa do Circuito MS de Jiu-Jitsu

Pelo menos 500 atletas de aproximadamente 30 municípios, inclusive de Jardim, participaram da competição no Ginásio Ticão

23/05/2024 07h59

O Ginásio Ticão ficou cheio para as lutas das categorias infantis

O Ginásio Ticão ficou cheio para as lutas das categorias infantis Divulgação

Continue Lendo...

Com apoio da Prefeitura de Jardim, o Ginásio de Esportes Ticão recebeu, no dia 18 de maio, a 4ª etapa do Circuito MS - Open Jardim de Jiu-Jitsu, realizado pela Federação Sul-Mato-Grossense de Jiu-Jitsu (FSMJJ), em parceria com o Governo do Estado, por meio da Fundação Estadual de Esportes (Fundesporte).

Pelo menos 500 atletas de aproximadamente 30 municípios, inclusive Jardim, sob os olhares atentos de familiares e amigos, demonstraram todas suas habilidades e técnicas da "arte suave", como é conhecido mundialmente o jiu-jitsu.

Graças à Prefeitura de Jardim, o evento disponibilizou atendimento às equipes, com socorristas disponíveis e ótima estrutura para os atletas. Pela manhã do dia 18 de maio, foram realizadas as lutas das categorias infantis, na sequência, os atletas graduados.

No período vespertino, foram promovidas as "super lutas", que envolveram "atletas revelações". Houve também a modalidade "No Gi", ou sem kimono, muito contemplada pelos atletas.

O presidente da FSMJJ, Fábio Borges, agradeceu a presença de grande público, das equipes e dos atletas, destacando a parceria da Prefeitura de Jardim na realização do evento.

“A competição foi um sucesso, com arquibancadas lotadas, grandes combates e disputas de cinturão. Esperamos voltar logo para Jardim para realizarmos mais uma mega etapa para todos nós", disse Fábio Borges.

O jiu-jitsu é uma técnica milenar derivada do judô que tem por filosofia finalizar o adversário com eficiência, por meio de alavancas, imobilizações e finalizações. 

Cartão Vermelho

Gaeco cria canal para denunciar corrupção no futebol de MS; veja o número

Disque-denúncia ficará disponível pelos próximos 30 dias, e visa obter mais informações de esquema chefiado por Cezário, que está preso

22/05/2024 19h47

Cezario foi preso na casa dele, nesta terça-feira (21)

Cezario foi preso na casa dele, nesta terça-feira (21) Henrique Kawaminami - Campo Grande News

Continue Lendo...

O Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) de Mato Grosso do Sul abriu um canal para exclusivo receber denúncias de corrupção, lavagem de dinheiro, e outros crimes de colarinho branco que envolvem a Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS). O telefone é 67 99825-0547 e vale tanto para mensagens de WhatsApp, quanto para telefonemas. 

O Correio do Estado apurou que a procura de cidadãos no órgão de investigação ligado ao Ministério de Público de Mato Grosso do Sul tem sido grande. O telefone estará disponível para os próximos 30 dias, período em que as investigações continuam. 

Nesta quarta-feira (22), o presidente da FFMS, Francisco Cezario de Oliveira, foi mantido na cadeia durante audiência de custódia com o juiz da 2ª Vara Criminal de Campo Grande, Eduardo Eugênio Siravegna Junior. Além do chefão da federação, também continuam presos os familiares dele: Francisco Carlos Pereira, Marcelo Mitsuo Ezoe Pereira e de Umberto Alves Pereira, Valdir Alves Pereira, além de Rudson Bogarim Barbosa. 

A Operação Cartão Vermelho, do Gaeco, foi desencadeada neste dia 21 de maio. Na ocasião foram cumpridos mandados de busca e apreensão.

As investigações já levam 20 meses, os desvios passam dos R$ 6 milhões, e os saques rastreados, dos R$ 3 milhões. 

Para escapar de órgãos de controle, como o Coaf, os envolvidos faziam sempre saques de valores inferiores a R$ 5 mil. Alguns destes saques foram fotografados e filmados pelos policiais do Gaeco. 
Durante a busca e apreensão na casa de Cezario, mais de R$ 800 mil em espécie foram apreendidos. 

As investigações continuam, e o próximo passo é fazer uma devassa nos celulares das seguintes pessoas: Aparecido Alves Pereira, o Cido, um dos funcionários mais antigos da Federação de Futebol; do próprio Cezário; de Francisco Carlos Pereira; Francisca Rosa de Oliveira; Marcelo Mitsuo Ezoe Pereira; do vice-presidente da FFMS Marcos Antônio Tavares; Marcos Paulo Abdala Tavares; Umberto Alves Pereira; Valdir Alves Pereira e de Rudson Alves Pereira.

Assine o Correio do Estado

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).