Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RIO DE JANEIRO

Flamengo fecha 6º acordo com família de vítima de incêndio

Incêndio no Ninho do Urubu, em 2019, matou 10 atletas das categorias de base e feriu outros 3
20/07/2020 22:00 - Estadão Conteúdo


O Flamengo comunicou nesta segunda-feira (20) ter assinado mais um acordo de indenização com uma das famílias das vítimas no incêndio do Ninho do Urubu, ocorrido em fevereiro de 2019. O acerto se deu com os familiares de Jorge Eduardo, que mora em Além Paraíba, no interior de Minas Gerais.

"Fechamos mais um acordo. Dessa vez com a família do Jorge Eduardo. É uma satisfação enorme poder anunciar. Que Deus abençoe essa família e cuide muito do Jorge Eduardo", afirmou Rodrigo Dunshee, vice-presidente geral e jurídico do Flamengo.

Antes do acordo por Jorge Eduardo, o Flamengo já havia assinado com as famílias de Áthila Paixão, Bernardo Pisetta, Vitor Izaías e Gedinho, além do pai de Rykelmo - a mãe, dele, no entanto, acionou a Justiça. Há, ainda, quatro casos sem acerto, com as famílias de Arthur Vinícius, Christian Esmério, Pablo Henrique e Samuel Thomas. Assim, o clube tem seis indenizações fechadas em 11 negociações, sendo que as conversas vêm sendo individualizadas.

Apesar dos acordos, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro havia anunciado em junho que decidira denunciar oito pessoas pelo incêndio no Ninho do Urubu, em 8 de fevereiro de 2019, que causou a morte de dez atletas das categorias de base do clube, além de ferir outros três. Segundo o MP-RJ, eles vão responder por incêndio culposo (sem intenção). Entre os acusados, está Eduardo Bandeira de Mello, que presidiu o Flamengo entre janeiro de 2013 e dezembro de 2018.

 
 

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!