Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FUTEBOL

Flamengo supera Coritiba e vence a primeira sob o comando de Domènec Torrent

De volta ao time titular, o meia uruguaio Arrascaeta foi o destaque da partida e o autor do gol
16/08/2020 08:50 - Estadão Conteúdo


A torcida do Flamengo finalmente pôde comemorar a primeira vitória da equipe sob o comando do novo técnico Domènec Torrent. Depois de duas derrotas seguidas, o time carioca se recuperou com um triunfo por 1 a 0 sobre o Coritiba, no estádio Couto Pereira, na noite deste sábado, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

De volta ao time titular depois de ter começado no banco de reservas no surpreendente tropeço por 3 a 0 para o Atlético-GO, o meia uruguaio Arrascaeta foi o destaque da partida e o autor do gol que tira o clube rubro-negro da lanterna da competição. 

A equipe da casa, por sua vez, acumulou o quinto revés consecutivo na temporada e assumiu a última colocação na tabela.

Os dois times voltam a campo na quarta-feira. O Flamengo recebe o Grêmio às 19h15, no Maracanã, enquanto o Coritiba visita o Corinthians às 21h30, em Itaquera.

 
 

O jogo

As duas equipes entraram pressionadas pelas derrotas acumuladas nas primeiras rodadas do Brasileirão. No Coritiba, a principal novidade era o retorno do experiente zagueiro Rhodolfo, poupado por questões físicas nos jogos contra Internacional e Bahia. Já no Flamengo, a maior expectativa era quanto à atuação do garoto João Lucas, lateral-direito de origem que herdou a posição deixada por Rafinha, que se transferiu para o Olympiacos. Além disso, Arrascaeta voltava ao time titular na vaga de Vitinho, enquanto César substituía o suspenso Diego Alves no gol.

Sem improvisos e com uma formação mais próxima àquela que o torcedor rubro-negro estava acostumado a ver antes da chegada de Torrent, o Flamengo se impôs com relativo conforto no primeiro tempo: 65% da posse de bola e dez finalizações, contra três do Coritiba.

A melhor chance do time mandante aconteceu aos 12 minutos, em lançamento longo para Robson. O atacante até chegou a dominar a bola dentro da área, mas César saiu bem do gol para abafar.

Tirando isso, só deu Flamengo, com destaque para Arrascaeta. Primeiro, ele fez um grande lance individual aos 25 minutos e acertou o travessão, chutando de fora da área, depois de passar por dois marcadores.

Logo depois, aos 27, Bruno Henrique tentou cruzar da esquerda para Gabigol e a bola sobrou para o uruguaio. O camisa 14 dominou com tranquilidade, se livrou da marcação e chutou rasteiro na saída do goleiro Wilson para abrir o placar.

A dinâmica do duelo continuou após o intervalo, com o Flamengo mais presente no campo adversário. Aos 11 minutos, Arrascaeta entrou em velocidade na grande área e caiu na disputa com Rhodolfo, mas o árbitro mandou o jogo seguir sob protestos da equipe visitante.

A situação ficou ainda mais difícil para o Coritiba logo na sequência do mesmo lance, quando Renê Júnior cometeu falta dura sobre João Lucas e recebeu o segundo cartão amarelo, deixando o time da casa com um homem a menos em campo.

O Flamengo ainda teve uma ótima chance aos 19 minutos. A defesa do Coritiba não conseguiu cortar um lançamento longo de João Lucas e a bola sobrou limpa para Bruno Henrique avançar em velocidade, no mano a mano com Rhodolfo, enquanto Gabigol entrava livre no meio da área. O passe, no entanto, não saiu no capricho e foi bloqueado pelo zagueiro.

Pedro ainda chegou a balançar a rede de cabeça, aos 31 minutos, mas o lance foi anulado por impedimento do centroavante. O Flamengo só voltou a chegar com perigo nos acréscimos, novamente com Arrascaeta, mas Wilson impediu o segundo gol do uruguaio. 

No fim das contas, foi uma atuação sem sustos e suficiente para aliviar a pressão, mas ainda um pouco longo do desempenho que a torcida flamenguista estava "mal acostumada" a assistir.
 

 
VEJA TAMBÉM

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!