Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CARIOCA

Fluminense sai atrás, mas vira e goleia o Madureira pela Taça Rio

A goleada deixa o Fluminense na liderança do Grupo B
01/03/2020 19:00 - Estadão Conteúdo


 

O Fluminense mais uma vez mostrou seu poder de reação. Mesmo saindo atrás do placar, conseguiu golear o Madureira por 5 a 1, na tarde deste domingo, no Maracanã, pela primeira rodada da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca.

A goleada deixa o Fluminense na liderança do Grupo B, pois leva a melhor sobre o Volta Redonda no saldo de gols (4 a 1). Os dois são os únicos com três pontos. Já o Madureira amarga a lanterna, ainda sem pontuar.

As atenções do Fluminense estão voltadas agora para a Copa do Brasil. Na quarta-feira, o time de Odair Hellmann recebe o Botafogo-PB, às 19h15, no Maracanã, pela segunda fase.

Neste domingo, o placar foi aberto no Maracanã logo no primeiro lance de perigo, aos oito minutos. Emerson Carioca cabeceou, a bola passou por baixo das pernas de Muriel e entrou. O gol foi dado contra para o zagueiro Nino, que ainda tentou tirar.

O empate do Fluminense quase veio na sequência. Douglas tirou mal cruzamento e Hudson finalizou por cobertura, mas o zagueiro Edmário evitou o gol. Aos 23, Yuri Lima arriscou, a bola desviou e saiu pela linha de fundo.

Apesar de ter mais posse de bola, o Fluminense só chegava com perigo em chutes de fora da área. Yuri Lima arriscou e Douglas espalmou. O gol de empate veio aos 42 minutos. Wellington Silva foi derrubado por Marcelo Alves dentro da área e o árbitro assinalou pênalti, convertido por Evanilson. Três minutos depois, a zaga do Madureira saiu jogando errado e Marcos Paulo bateu na saída do goleiro decretando a virada: 2 a 1.

E ainda teve tempo para mais. Aos 48 minutos, após boa troca de passes, Marcos Paulo tocou por cima do goleiro e Evanilson apareceu para completar.

O segundo tempo começou morno, com o Fluminense controlando a posse da bola, mas sem oferecer muito perigo. Até que, aos 22 minutos, Marcos Paulo roubou a bola de Marlon e finalizou com categoria para fazer 4 a 1.

Na sequência, Yago Felipe soltou a bomba de fora da área e Douglas espalmou. Aos 32, Marcos Paulo só não marcou seu terceiro porque o goleiro do Madureira fez ótima intervenção.

Antes do final do jogo, o Fluminense ainda fez o quinto, aos 46 minutos. Hudson recebeu passe preciso de Miguel e bateu com categoria por cima de Douglas, fazendo seu primeiro gol com a camisa tricolor.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE 5 x 1 MADUREIRA

FLUMINENSE - Muriel; Igor Julião, Nino, Digão e Egídio; Yuri Lima (Miguel), Hudson e Yago Felipe; Marcos Paulo, Wellington Silva (Caio Paulista) e Evanilson (Fernando Pacheco). Técnico: Odair Hellmann.

MADUREIRA - Douglas; Rhuan, Marcelo Alves, Edmário (Allan) e Marlon; André Luiz, Humberto (Bruno) e Luciano Naninho; Wander, Emerson Carioca (Nathan) e Ygor Catatau. Técnico: Toninho Andrade.

GOLS - Nino (contra) aos 8, Evanilson, aos 42, Marcos Paulo, aos 45, e Evanilson, aos 48 minutos do primeiro tempo; Marcos Paulo, aos 22, e Hudson, aos 46 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Alex Gomes Stefano.

CARTÕES AMARELOS - Emerson Carioca (Madureira).

RENDA - R$ 170.019,00.

PÚBLICO - 6.640 pagantes.

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.