Esportes

Retratação

Gabigol assume erro, explica por que vestiu camisa do Corinthians

"Eu amo o Flamengo", disse o jogador em entrevista

Continue lendo...

Dias após ser flagrado vestindo a camisa do Corinthians, Gabigol falou pela primeira vez sobre o ocorrido que acabou rendendo a ele uma multa pela diretoria do Flamengo, bem como o fim de seu direito de usar a camisa 10 do clube. O atacante admitiu o erro e reiterou seu amor pelo clube carioca em entrevist.

"Primeiro, eu errei. Acho que é errar, pedir desculpas, saber que eu errei. Mas nesse momento que a foto saiu, eu fiquei muito perplexo. Fiquei sem entender. Esse período que fiquei sem falar, sem me pronunciar, foi um período que tirei para pensar. É claro que na emoção dos fatos, o meu primeiro pensamento foi negar. Como eu falo com meus amigos, eu coleciono camisas, troco camisas, seja de seleção, de basquete, e essa camisa eu acabei recebendo e usando", disse Gabigol.

Inicialmente, a assessoria do jogador havia dito que a imagem que viralizou nas redes não era verdadeira. "Como eu falei, errei, peço desculpas. Mas foi um ato que eu não pensei tanto assim. Não sabia que ia acontecer tudo isso. Nunca iria usar uma camisa para poder desrespeitar a camisa do Flamengo, a torcida do Flamengo. Isso é um ato que em várias periferias tem, usar várias camisas. É pedir desculpas e dizer que não vai acontecer mais", afirmou.

"Eu estava na minha intimidade, em casa, em um momento totalmente relaxado, desarmado. Estava em casa, tranquilo, com amigos, com pessoas que eu considero. Então, em vários momentos já usei outras camisas também. Essa camisa tem uma questão racial também nela. Então, eu ganho camisa do Santos. Esses dias lançaram uma camisa do Santos com Charlie Brown, em homenagem a ele, eu ganhei. Jogadores que jogam fora me mandam camisa. Camisas de seleção, de basquete. Foi um momento que eu estava usando uma camisa sem pretensão nenhuma de acontecer nada. Essa foto acabou sendo vazada. Errei, aprendi e não vai acontecer mais", afirmou.

Gabigol foi flagrado com a camisa alvinegra enquanto estava em um churrasco em sua casa com amigos e membros do Flamengo. Na imagem, é possível ver também um copo de cerveja na mesa perto do atleta.

"A pessoa que fez isso claramente foi maldosa. Independentemente de estar dentro da minha casa ou em algum outro lugar. É claro que não faria isso se não estivesse na minha casa, totalmente desarmado, totalmente relaxado. Já usei várias outras camisas. Para mim, o que mais vale pontuar, eu não escolhi a camisa para acontecer isso, tudo isso. Só usei a camisa porque estava dentro da minha casa, como já usei outras várias. Amo o Flamengo, sou flamenguista, a minha casa é o Rio de Janeiro. Tenho certeza que não é uma foto que vai mudar isso."

Gabigol tem contrato com o Flamengo até o final deste ano e a partir de 30 de junho pode assinar um vínculo para defender qualquer equipe no início de 2025. O episódio da camisa do Corinthians estremeceu a relação com a diretoria do Fla, torcida e também tornou mais distante uma renovação na Gávea.

"Eu acho que não muda o cenário. É uma coisa conversada pelos dois lados. Eu nunca gosto de conversar sobre isso, porque pode colocar as minhas palavras de forma errada e criar uma crise que não acho que seja certo. Não gosto quando as pessoas falam, principalmente as que não sabem a verdade. Eu acho que isso vai ser resolvido da melhor maneira possível. Todo mundo sabe e não é escondido de ninguém que eu quero muito ficar no Flamengo. Não falo isso porque está acontecendo isso agora. As pessoas que vivem ao meu redor, que me conhecem, sabem do meu amor pelo Flamengo. Tenho certeza que não é uma foto, não é um erro, que vai apagar a nossa conexão", disse.

"A primeira coisa é pedir desculpa à torcida, como estou pedindo Sei que poderia ter feito isso antes, mas sou ser humano. Também preciso do meu tempo. Sou que nem eles às vezes, que chegam do trabalho e acontece alguma coisa ruim, e só quer se trancar no quarto, só quer ficar com os pais. Eu precisava fazer isso (pedir desculpa) com meus pais, com meus colegas de clube primeiro do que com a imprensa. Então, agora acho que foi o momento que estou mais tranquilo e calmo para isso, pedir desculpa à torcida do Flamengo. Confio muito que não é esse fato isolado que vai mudar a nossa relação, a nossa verdade. Eles sempre viram de mim a verdade. A verdade é que o Gabriel erra, é um ser humano que precisa de um tempo pra pensar no que aconteceu", finalizou.

SÉRIE D

Desta vez em casa, Costa Rica enfrenta o Água Santa (SP) novamente

Na última rodada, a equipe sul-mato-grossense venceu o Netuno, como é conhecido o time paulista, por 2x0, em Diadema (SP), e se aproximou da zona de classificação para a próxima fase

12/06/2024 11h00

Costa Rica busca vitória nesta quarta-feira (12) parta consolidar boa fase

Costa Rica busca vitória nesta quarta-feira (12) parta consolidar boa fase Foto: Divulgação / Costa Rica

Continue Lendo...

Após conquistar vitória importante fora de casa na última rodada, Costa Rica e Água Santa (SP) se reencontram nesta quarta-feira (12), às 19h, no estádio Laertão. A equipe sul-mato-grossense pode entrar de vez na zona de classificação do grupo.

Para abrir o segundo turno da fase de grupos da série D do Campeonato Brasileiro, os clubes se enfrentam em momentos diferentes na temporada. Após não conquistar nenhuma vitória nos três primeiros jogos da competição, agora o Costa Rica tem duas vitórias e um empate nas últimas quatro partidas, coincidindo com o período do novo técnico, Alan George, no clube.

Em contrapartida, o Água Santa não vence há cinco jogos, incluindo a derrota no último sábado (08), para o próprio Costa Rica por 2x0, em casa. Com este acúmulo de resultados negativos, o técnico da equipe paulista, Bruno Pivetti, foi demitido do cargo.

Neste momento, a equipe de Mato Grosso do Sul ocupa a quinta colocação, com o mesmo número de pontos do Pouso Alegre (MG), quarto colocado. Em casa de mais um bom resultado nesta quarta-feira, é certo que a equipe entrará no G4 do grupo, ultrapassando o próprio adversário desta noite, que ocupa a terceira posição, com 9 pontos.

O jogo será transmitido no canal oficial do Costa Rica no Youtube, a CrecTV. Para a torcida que comparecer ao estádio, será realizado um sorteio durante o intervalo da partida. Uma camisa oficial da equipe sul-mato-grossense e uma fritadeira de ar. 

Situação do grupo 

A sétima rodada marcou, além da primeira vitória do Costa Rica fora de casa, a primeira derrota da Inter de Limeira (SP) na competição, diante do Maringá (PR), por 1x0, na casa da equipe paranaense. Mesmo com a derrota, o time paulista continua na liderança do grupo, com 16 pontos, mas agora empatado com a própria equipe que a derrotou no domingo.

No contexto geral, a rodada deste fim de semana foi positiva para a equipe sul-mato-grossense, com o empate em 0x0 entre Santo André (SP) e Pouso Alegre e a vitória do Patrocinense, por 2x1, contra o São José (SP). 

Agora, para esta oitava rodada, “start” inicial da reta final da fase de grupos, o Pouso Alegre já enfrentou o Santo André e empataram por 1x1, em casa, na noite de ontem, terça-feira (11). Há outros dois jogos para acontecer, são eles:

  • Inter de Limeira (SP) x Maringá (PR) - 12/06, às 19h30.
  • São José (SP) x Patrocinense (MG) - 12/06, às 20h;

Confira a classificação de momento (até 12/06) do grupo 7 da série D:

Assine o Correio do Estado

Gestão Esportiva

Governo negocia com a UFMS a administração do Estádio Morenão

Governo busca transferir a gestão do Estádio Universitário Pedro Pedrossian para empresas privadas, afirma deputado Pedrossian Neto

11/06/2024 17h22

Estádio Universitário Pedro Pedrossian

Estádio Universitário Pedro Pedrossian Fotos: Gerson Oliveira

Continue Lendo...

Durante a comissão parlamentar criada na Assembleia Legislativa para monitorar e discutir o andamento das obras no Estádio Universitário Pedro Pedrossian, o deputado Pedrossian Neto (PSD) confirmou que o governo estadual está em conversas com a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) sobre a concessão para administrar o Estádio do Morenão, por meio da Secretaria de Estado de Turismo, Esporte e Cultura (Setesc).

Incomodados com a tímida reforma do Morenão, parlamentares e dirigentes de clubes cobraram dos representantes da Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura (Fapec) mais agilidade na entrega das obras. A reforma do Estádio Universitário Pedro Pedrossian está ocorrendo desde 2022, enfrentando atrasos significativos e custos excedentes.

"As obras no Morenão estão acontecendo de forma muito tímida. As condições do gramado são péssimas. Está crescendo até mamão e melancia e as condições do complexo são insalubres. O estádio está deteriorando com o tempo. Por isso, preciso saber o que falta para voltar a ter jogos?" 

Fotos: Gerson Oliveira

A revitalização do Morenão teve início em 2022 com expectativas elevadas de investimento inicial de R$ 9.404.942,70, dividido em duas etapas: infraestrutura e reforma dos banheiros/vestiários.

Com o tempo passando e a falta de transparência da Fapec, tornou-se evidente que as obras estavam sendo estendidas até o primeiro semestre de 2024. Até o momento, apenas a segunda fase das obras foi concluída. 

Representando a Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura (Fapec), o assessor jurídico José Eduardo Lima relatou que, até o momento, foram gastos R$ 7.838.761,08. No entanto, para concluir a obra, incluindo a instalação de cadeiras na área coberta, seriam necessários R$ 38.904.711,10, representando um aditivo de mais de R$ 31 milhões. Caso o contrato seja rompido, esses valores devem ser entregues aos cofres públicos. 

"Até o momento a reforma do banheiro foi concluída, mas existe agora uma necessidade de repensar no projeto como um todo. Por que? O valor destinado para obras do Morenão foi superado após a elaboração dos orçamentos. Por isso demonstra que o valor está bem acima do previsto para poder dar  continuidade à parceria". 

Divulgação/ Fapec

Negociações entre Governo e UFMS

De acordo com meses de apuração da reportagem, o governo de Mato Grosso do Sul demonstra total interesse em investir ainda mais no futebol de Mato Grosso do Sul. Durante conversas com dirigentes e representantes de governo, observa-se o interesse de Eduardo Riedel em utilizar o esporte local como atrativo para atrair investidores de fora do estado. 

O objetivo do governo estadual é adquirir a gestão do Estádio Universitário Pedro Pedrossian e, posteriormente, investir na revitalização e ultilizar o esporte local para atrair o interesse de empresários e buscar mais investimentos em Mato Grosso do Sul e, assim impulsionar a economia do estado.

A informação sobre o interesse no esporte foi confirmada pelo governador Eduardo Riedel, durante a assembleia de clubes, na última semana no Hotel Turis, quando os dirigentes aprovaram o nome de Estevão Petrallas à frente da federação. 

"Neste momento precisamos de equilíbrio, porque tem muita coisa que precisa ser apurada nessas investigações do Cartão Vermelho. Vocês precisam discutir o futebol do estado e dialogar para chegar em um bom termo. O nosso compromisso com vocês continua e precisamos discutir o futuro do Morenão", disse o governador para os presidentes de clubes, durante a assembleia de clubes na semana passada.  

Confirmando as declarações do governador Eduardo Riedel na reunião dos clubes, o deputado Pedrossian Neto afirmou que o governo do estado tem interesse em adquirir a gestão do Morenão e, posteriormente, repassá-la para uma empresa privada para administrar o complexo. 

"O Morenão precisa ser uma arena moderna como em outras capitais brasileiras. Ela precisa ser usada não somente para o futebol, mas atividades artísticas, religiosos entre outros segmentos que possam dar rentabilidade econômica para o estado. Eu sei que o público e o torcedor querem que este estádio seja administrado por uma empresa, não pelo dinheiro público", relatou.  

 

Divulgação/ 

As negociações ...

Durante a reunião, o titular da Setesc Marcelo Miranda, ressaltou a necessidade de um plano para administrar a utilização adequada do complexo. 

“Precisamos de uma sinalização para efetuar a concessão. Depois disso, o governo precisa criar um plano de ação para analisar como essa gestão pode ser ultilizada", disse Miranda.  

De acordo com o procurador do Estado, Wagner Garcia, disse que em caso a UFMS transfira a titularidade para o estado, a Agesul (Agência Estadual de Empreendimentos) poderá iniciar as obras conforme a disponibilidade financeira. Ele acredita que em 45 dias, a situação possa ser resolvida para avançar com as obras re revitalização.  

“Esse contato com a UFMS já aconteceu diretamente com o reitor. A gente acredita que entre 45 dias, teremos uma definição  e formalização juridica, porque essas mudanças envolvem até a Superintendência do Patrimônio da União sobre questões burocráticas que precisam ser resolvidas.” mencionou o procurador.  
 

 Assine o Correio do Estado  

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).