Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FUTEBOL

Gabriel exalta Jorge Jesus em despedida do Flamengo

Técnico deixou time do Rio de Janeiro para assumir o Benfica, como antecipou o Correio do Estado
18/07/2020 20:00 - Estadão Conteúdo


Artilheiro do Flamengo na passagem de cerca de 13 meses de Jorge Jesus pelo clube, o atacante Gabriel se despediu do treinador com um breve texto publicado em seu perfil no Instagram. O jogador exaltou o técnico português, classificado por ele como o "melhor", agradecendo o período em que trabalharam juntos.

"Mister, Jorge, pai, coroa bonitão. Me despeço de você, mas pode ter certeza que na minha cabeça e no meu coração você sempre vai estar! Tivemos momentos lindos, tristes. Mas, sempre com a fome de vencer e de trabalhar para ser o melhor, e você é o melhor do maior clube do Brasil! Vai com Deus e ganhe porque você é isso! Vencer, vencer, vencer! Eu te amo!", escreveu.

Na última sexta-feira, após um encontro entre Jesus e Marcos Braz, o vice-presidente de futebol do Flamengo, o clube comunicou a decisão do treinador de sair da equipe para assumir o comando do Benfica. Ele tinha contrato até o meio de 2021 com o time carioca.

O Correio do Estado já havia adiantado a mudança. Em março, o colunista Júnior Dário revelou em primeira mão que o técnico estaria negociando com o time português, caso que voltou a ser mencionado no início do mês.

Sob o comando de Jesus, o Flamengo, com Gabriel como seu artilheiro, venceu o Campeonato Brasileiro e a Copa Libertadores em 2019, e a Supercopa do Brasil, a Recopa Sul-Americana, a Taça Guanabara e o Campeonato Carioca em 2020. O atacante marcou 39 gols tendo o treinador português à frente do time.

A diretoria do Flamengo agora busca um substituto para Jesus visando o início do Campeonato Brasileiro - a estreia do time será no fim de semana dos dias 8 e 9 de agosto, diante do Atlético Mineiro, no Maracanã.

 
 

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!