Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

INCENTIVO

Governo prorroga programa Bolsa Atleta para até fevereiro do ano que vem

Decreto do governador Reinaldo Azambuja foi publicado ontem; são 170 contemplados
21/08/2020 10:00 - Eduardo Miranda


Os programas Bolsa Atleta e Bolsa Técnico, da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), foram prorrogados ontem por mais seis meses. 

Os decretos que confirmam a prorrogação foram publicados na edição desta quinta-feira (20) do Diário Oficial de Mato Grosso do Sul.  

“Estamos em um momento de dificuldade por conta do coronavírus, mas o Marcelo Ferreira Miranda, diretor-presidente da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul, trouxe a demanda dos desportistas e entendemos essa necessidade de prorrogar o benefício até fevereiro de 2021 para que nossos atletas e técnicos não fiquem desamparados”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja.

O governo de Mato Grosso do Sul investe R$ 112 mil no pagamento das bolsas, informou a Fundesporte por meio de sua assessoria de imprensa. 

A prorrogação representará o desembolso de R$ 672 mil para custear o benefício nos próximos meses.  

O pagamento aos atuais contemplados será feito a partir de setembro, mês subsequente ao recebimento da última parcela, até fevereiro do ano que vem.  

A medida ajudará os atletas de Mato Grosso do Sul a manter a competitividade durante a pandemia de coronavírus. Neste período, a maioria das competições nacionais e locais foi suspensa. 

 
 

Seleção brasileira

A prorrogação, por exemplo, permitirá que mais atletas como o nadador sul-mato-grossense Guilherme de Oliveira Luz Sperandio ganhe o cenário nacional. 

Ele foi convocado na semana passada para integrar a seleção brasileira de base de maratonas aquáticas.  

O anúncio foi feito pelo Conselho Técnico Nacional de Maratonas Aquáticas de Base da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA).

O estudante e nadador de 16 anos está entre as 170 pessoas contempladas pelo programa Bolsa Atleta, concedido pelo governo.  

Guilherme Sperandio será o único representante do Estado no treinamento presencial das categorias de base da CBDA, que ainda não tem data nem local previstos para ocorrer em virtude da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).  

A lista de convocados pela entidade nacional é composta de mais de 40 atletas, nascidos entre 2001 e 2007, que se dedicam tanto à maratona aquática quanto à natação, além de nove técnicos. 

Os convocados também poderão participar de ações desenvolvidas pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB).

O sul-mato-grossense soma 22 participações em torneios nacionais, tendo conquistado três medalhas de prata e três de bronze.

O programa

Atualmente, 170 atletas possuem o benefício. Na categoria estudantil, destinada aos que tenham participado de eventos nacionais estudantis, reconhecidos pela Secretaria Especial de Esporte e validados pela Fundesporte, são 100 contemplados, que recebem R$ 381,19 por mês. 

A categoria nacional beneficia 50 desportistas, que competiram em torneios em âmbito nacional, além de 20 na categoria pódio complementar, para os vinculados ao programa Bolsa Atleta, do governo federal. Ambas oferecem R$ 871,29 por mês. 

O programa estadual também concede 20 bolsas para técnicos, sendo 10 aos que estão em nível escolar (categoria técnico I), no valor de R$ 544,56. Outras 10, de R$ 816,84, são oferecidas mensalmente aos técnicos dos desportistas que pleiteiam a Bolsa Atleta federal.  

Mato Grosso do Sul tornou-se o primeiro estado do País a oferecer auxílio financeiro ao professor formador e treinador de atletas por meio do Bolsa Técnico.

 

Felpuda


A lista do Tribunal  de Contas de MS,  com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros  de quando exerceram cargos públicos,  está deixando  muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto  pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!