Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FUTEBOL NACIONAL

Guarani demite técnico Thiago Carpini após quinta derrota em seis jogos

Thiago Carpini era auxiliar-técnico fixo do clube antes de assumir interinamente o comando
29/08/2020 22:00 - Estadão Conteúdo


Chegou ao fim a passagem de Thiago Carpini no Guarani. No início da tarde deste sábado, o presidente Ricardo Miguel Moisés anunciou a saída do treinador de 34 anos após a quinta derrota em seis jogos no Campeonato Brasileiro da Série B.

"O Conselho de Administração se reuniu hoje com o Michel Alves (gerente de futebol) e o treinador Carpini e, de comum acordo, optamos por encerrar esse ciclo, que começou em agosto do ano passado", anunciou o mandatário do Guarani.

Thiago Carpini era auxiliar-técnico fixo do clube antes de assumir interinamente o comando após a saída de Roberto Fonseca durante a Série B do Brasileiro. Ao conseguir livrar o Guarani do rebaixamento, ele foi efetivado para a temporada 2020.

Neste ano, foi vice-campeão do Troféu do Interior - perdeu a final para o Red Bull Bragantino -, mas teve um péssimo início de Série B, com três pontos em seis jogos. A gota d'água foi a derrota de virada para o Náutico, por 2 a 1, na última sexta-feira, em casa, no Brinco de Ouro da Princesa.

Ao todo, sob o comando de Thiago Carpini, o Guarani disputou 42 partidas, com 15 vitórias, nove empates e 18 derrotas. O time campineiro soma apenas três pontos na Série B e corre o risco de terminar a rodada na zona de rebaixamento.

A diretoria espera anunciar o novo treinador ainda neste final de semana e o nome mais forte é o de Ricardo Catalá, que comandou o Mirassol no último Paulistão e foi eleito o melhor treinador do campeonato ao lado de Vanderlei Luxemburgo, campeão com o Palmeiras.

O Guarani volta a campo já na segunda-feira, às 20 horas, quando abre a sétima rodada da Série B contra o Oeste, no Brinco de Ouro da Princesa.

 
 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!