Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PISTA MOLHADA

Hamilton e Bottas apontam problemas na Mercedes na Hungria

Hamilton prevê uma prova bem equilibrada
17/07/2020 15:47 - Estadão Conteúdo


Lewis Hamilton e Valtteri Bottas preveem problemas para a Mercedes se o treino de classificação do grid, neste sábado, e o GP da Hungria, domingo, no circuito de Hungaroring, forem disputados debaixo de chuva. Os dois pilotos, que dominaram a sessão de treino na manhã desta sexta-feira, com pista seca, apontam mudanças a serem feitas em seus carros, caso o trajeto esteja molhado.

"Esta é uma pista realmente sensacional para pilotar no seco, mas complicada com água, pois fica com muito pouca aderência", disse Hamilton, segundo colocado na classificação do Mundial, com 37 pontos, seis a menos que seu companheiro de equipe. "O carro se comportou muito bem no treino em pista seca pela manhã, mas à tarde, no molhado, não tivemos muito o que fazer", concluiu o seis vezes campeão mundial.

Hamilton prevê um treino classificatório e uma prova bastante equilibrados e com pouca diferença entre os tempos a serem obtidos pelos carros. "Não é um circuito dependente da potência dos carros. Com isso, acho que será uma disputa muito apertada. Espero um pelotão compacto. Seria fenomenal ver o que as Renault poderão fazer. As McLaren fazem um belo trabalho e as Racing Point podem surpreender", afirmou o britânico, vencedor em sete oportunidades na Hungria. Ele vai tentar a 90ª pole position neste sábado. No domingo, vai atrás da 86.ª vitória.

Líder do Mundial após duas provas, com 43 pontos, Bottas afirmou que a equipe vai ter de trabalhar muito no fim de semana para ajustar o carro em boas condições, caso chova. "Precisamos encontrar um equilíbrio para os pneus, pois parece que vai chover mais no sábado e domingo."

Aos 30 anos, Bottas, vencedor e segundo colocado nos dois GPs disputados na Áustria, acumula oito vitórias na principal categoria do automobilismo e vai em busca, neste sábado, da 13ª pole.

 
 

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!