Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VELOCIDADE

Hamilton vence na Hungria e assume liderança da Fórmula 1

Piloto chegou à 86ª vitória, encurtando a distância em relação a Schumacher, que tem 91
19/07/2020 12:04 - Estadão Conteúdo


Com mais uma performance dominante do começo ao fim, Lewis Hamilton não deu brechas para os adversários e venceu com autoridade o GP da Hungria, no circuito de Hungaroring, em Budapeste, neste domingo (19). Foi a segunda vitória do britânico em três corridas na temporada da Fórmula 1, o que o levou à liderança do Mundial de Pilotos. Ele cruzou a linha de chegada em 1h36min12s473.

O desempenho de Max Verstappen também chamou a atenção. O holandês foi do drama à euforia. Ele cometeu um erro primário antes da prova na volta de alinhamento ao grid ao bater na barreira de pneus, danificando a asa dianteira, mas a Red Bull trabalhou duro para conseguir alinhar o carro e o piloto fez uma ótima corrida, terminando a prova em segundo, seu melhor resultado no ano.

A segunda posição de Verstappen foi sustentada depois de muito esforço, uma vez que Valtteri Bottas, que se recuperou de uma largada ruim, atacou o holandês na última volta. No entanto, o finlandês da Mercedes não conseguiu ultrapassar o rival e ficou em terceiro, completando o pódio.

Com mais uma exibição notável com pista úmida no início e seca na maior parte do trajeto, Lewis Hamilton alcançou o oitavo triunfo na Hungria e se igualou ao alemão Michael Schumacher no número de vitórias em uma mesma pista - o ex-piloto da Ferrari venceu oito vezes na França.

Além disso, o hexacampeão da Mercedes chegou à 86ª vitória na Fórmula 1, encurtando a distância em relação a Schumacher, recordista com 91. Tudo indica que é questão de tempo para o piloto britânico quebrar essa marca.

"Foi uma das minhas melhores corridas. Eu estava sozinho, mas tínhamos ótimo ritmo e estratégia perfeita. As duas últimas corridas foram incríveis para mim e precisamos continuar assim", comemorou Hamilton, que ultrapassou o companheiro Valtteri Bottas e assumiu a liderança do Mundial de Pilotos, com 62 pontos. O finlandês é o segundo, com 58.

O canadense Lance Stroll, da Racing Point, também se destacou e terminou em quarto, sua melhor colocação na temporada. Na sequência aparece o tailandês Alexander Albon, da Red Bull, equipe que mostrou evolução e celebra melhores resultados na Hungria em relação às corridas anteriores.

A Ferrari colocou apenas o alemão Sebastian Vettel entre os dez primeiros. O tetracampeão mundial terminou em sexto e o monegasco Charles Leclerc fechou a corrida apenas no 11º posto.

Completaram o top 10 o mexicano Sérgio Perez, da Racing Point, o australiano Daniel Ricciardo, da Renault, o dinamarquês Kevin Magnussen, da Haas, que conquistou seus primeiros pontos no campeonato, e o espanhol Carlos Sainz, da McLaren.

Depois de três corridas em finais de semanas consecutivos, a Fórmula 1 dá uma pausa e os pilotos voltam a acelerar daqui a duas semanas, no GP da Inglaterra, no circuito de Silverstone, a quarta etapa da temporada.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÕES DO GP DA HUNGRIA:

1°) Lewis Hamilton (ING/Mercedes), em 1h36min12s473

2º) Max Verstappen (HOL/Red Bull) , a 8s702

3º) Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), a 9s472

4º) Lance Stroll (CAN/Racing Point), a 57s579

5º) Alexander Albon (TAI/Red Bull), a 78s316

6º) Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), a uma volta

7º) Sergio Pérez (MEX/Racing Point), a uma volta

8º) Daniel Ricciardo (AUS/Renault), a uma volta

9º) Kevin Magnussen (DIN/Haas), a uma volta

10º) Carlos Sainz Jr. (ESP/McLaren), a uma volta

11º) Charles Leclerc (ALE/Ferrari), a uma volta

12º) Daniil Kvyat (RUS/Alphatauri), a uma volta

13º) Lando Norris (ING/McLaren), a uma volta

14º) Esteban Ocon (FRA/Renault), a uma volta

15º) Romain Grosjean (FRA/Haas), a uma volta

16º) Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo), a uma volta

17º) Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo), a uma volta

18º) George Russel (ING/Williams), a uma volta

19º) Nicholas Latifi (CAN/Williams), a cinco voltas

Abandonou a prova:

Pierre Gasly (FRA/Alphatauri)

 
 

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.