Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MINAS GERAIS

Léo testa positivo e é 3º caso de coronavírus no Cruzeiro

Zagueiro está assintomático e foi afastado da rotina de treinos do clube na Toca da Raposa
04/06/2020 23:00 - Estadão Conteúdo


 

A nova série de testes para a detecção do novo coronavírus apontou mais um caso de Covid-19 no elenco do Cruzeiro. Nesta quinta-feira (4), o clube comunicou que o zagueiro Léo deu positivo para a doença nos exames realizados um dia antes.

De acordo com o comunicado divulgado pelo Cruzeiro, Léo está assintomático e foi afastado da rotina de treinos do Cruzeiro na Toca da Raposa II. O zagueiro agora vai cumprir o isolamento social na sua residência. E o clube assegura que ele não teve contato com outros jogadores e membros da comissão técnica nesses trabalhos.

"Léo, assim como os demais jogadores, segue o protocolo de segurança implantado pelo departamento médico do Cruzeiro e não manteve nenhum contato com outros atletas ou membros da comissão técnica durante as atividades na Toca da Raposa 2", afirma o comunicado divulgado pelo Cruzeiro.

O time mineiro retomou as atividades no seu CT no início da semana passada, com os jogadores trabalhado em horários diferentes, divididos em grupos e respeitando medidas de distanciamento.

Apesar da retomada dos treinos, não há uma previsão sobre quando o Cruzeiro poderá voltar a jogar. O time estava envolvido nas disputas do Campeonato Mineiro e da Copa do Brasil e ainda vai participar da Série B nacional nesta temporada.

Antes de Léo, o Cruzeiro havia detectado outros dois casos de coronavírus no seu elenco, com o atacante Vinicius Popó e o volante Jean. Entre os clubes de Belo Horizonte, este é o quinto resultado positivo - os outros foram com os meias Cazares, do Atlético-MG, e Matheusinho, do América-MG.

 

Felpuda


Ex-cabecinha coroada anda dizendo por aí ser o responsável por vários projetos para Campo Grande, executados posteriormente por sucessor. 

Ao fim de seus comentários, faz alerta para que o eleitor analise atentamente de como surgiram tais obras e arremata afirmando que não foi “como pó mágico de alguma boa fada madrinha. 

Houve muito suor nos corredores de Brasília”. Então, tá!...