Esportes

amapá

A+ A-

Mais de 300 indígenas brasileiros participam de olímpiada

Mais de 300 indígenas brasileiros participam de olímpiada

FOLHA.COM

26/11/2011 - 11h46
Continue lendo...

Quando era menino, o índio caripuna Eliseu Batista, 34, brincava de arco e flecha. Durante os Jogos Indígenas do Amapá, a brincadeira virou esporte e até rendeu troféu.

Na semana passada, mais de 300 atletas indígenas participaram de provas como subida no açaizeiro, cabo de guerra e pintura corporal. Mas, entre tantas provas curiosas, a que mais agitou a torcida foi o futebol.

Na aldeia do Manga, a corrida com tora empolgou a plateia na arquibancada, que gritava "'Bora', parente!". Os "parentes" eram índios de povos como gabilis, caripunas e tiriós.

Lá, estava o cacique Piriri, do povo waiãpi. Depois de percorrer 48 horas de ônibus, ficou meio decepcionado por não levar medalha para casa. "Mas é importante estar aqui e ver como vivem outros povos", diz.

A jornalista Gabriela Romeu e a fotógrafa Letícia Moreira viajaram com apoio dos Jogos Indígenas do Amapá.

A jornalista Gabriela Romeu e a fotógrafa Letícia Moreira viajaram com apoio dos Jogos Indígenas do Amapá

COPA LIBERTADORES

Flamengo ajusta estratégia e reserva titulares para brasileirão

Com foco no clássico contra o Botafogo, Tite deixa sete titulares de fora na partida contra o Bolívar

23/04/2024 17h29

Flamengo vai enfrentar o Bolivar pela Libertadores Reprodução: Flamengo via X

Continue Lendo...

O Flamengo, com olhos fixos no campeonato Brasileiro, optou por poupar sete de seus principais jogadores para o próximo confronto da Copa Libertadores contra o Bolívar, líder do grupo.

A decisão estratégica foi tomada considerando o clássico iminente contra o Botafogo no Brasileirão, que ocorrerá neste fim de semana.

Os desfalques começaram com os cortes de Allan, por condições médicas relacionadas à altitude, e Léo Pereira, que enfrenta um problema viral.

Ambos não participarão do jogo em La Paz, marcado para esta quarta-feira.

A lista de ausências inclui ainda outros cinco titulares que ficarão no Rio de Janeiro focados no treinamento para o clássico das 11 horas, domingo, no Maracanã.

O técnico Tite decidiu manter a equipe principal em preparação para o Brasileirão, considerando que o Flamengo joga não apenas para manter-se competitivo na Libertadores, mas também para assegurar a liderança isolada no campeonato nacional.

Com sete pontos já acumulados no Brasileirão, um ponto à frente do rival Botafogo, a equipe busca maximizar seus resultados antes da pausa para a Copa América.

Para o duelo contra o Bolívar, a escalação do Flamengo contará com poucos titulares habituais.

Rossi, De la Cruz e Bruno Henrique são esperados no time titular, enquanto novas oportunidades surgirão para jogadores como Gerson e Igor Jesus no meio-campo, além de potenciais surpresas no ataque, como o jovem Lorran.

Esta estratégia de rodízio e foco no campeonato nacional reflete a priorização do Flamengo em acumular pontos no Brasileirão, visando uma vantagem significativa antes de enfrentar as ausências durante a Copa América.

Assim, Tite e sua equipe técnica buscam equilibrar o desafio de competir em duas frentes, fazendo uso da ciência e planejamento estratégico para otimizar o desempenho e a saúde dos jogadores.

Esportes

Carro que pertenceu a Senna é colocado à venda por R$ 3,2 milhões

Veículo do modelo Honda NSX 1991, na cor vermelha, está sob posse de um fã do ídolo brasileiro

23/04/2024 13h30

Ayrton Senna dirigindo seu Honda NSX Reprodução/Auto Trader

Continue Lendo...

Um carro antigo que já foi posse do ídolo da Fórmula 1 Ayrton Senna está à venda no Reino Unido.

O veículo é do modelo Honda NSX 1991. O carro vermelho atualmente está sob posse de Robert McFagan, um fã de Ayrton Senna, e disponível para compra no site Auto Trader.

O preço do automóvel é 500 mil libras (aproximadamente R$ 3,2 milhões na cotação atual). O veículo teve somente dois donos (Senna e McFagan) e possui 62,9 mil km rodados.

Senna foi presenteado com o veículo pela Honda em 1991. O piloto mantinha este exemplar em sua residência em Algarve, Portugal. Ele permaneceu lá até 2013, quando McFagan o adquiriu.

Senna ajudou a popularizar o NSX. O brasileiro ajudou a desenvolver a primeira geração do modelo. Ele possuía outros dois exemplares do veículo da Honda, ambos pretos, e um está sob posse da família no Brasil.

O NSX vermelho aparece no documentário Racing in my Blood, lançado em 1992. O mesmo veículo foi levado para Ímola em 2019, durante homenagem pelos 25 anos da morte de Senna, e pilotado por Giancarlo Minardi, ex-piloto e fundador da antiga escuderia Minardi.

"Tem sido um enorme prazer possuir o que é um dos carros mais famosos que pertenceu a uma verdadeira lenda do esporte, e a emoção de dirigir um carro de Senna nunca vai embora", disse McFagan, atual dono do carro, ao jornal The Sun.

Assine o Correio do Estado.

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).