Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPEONATO BRASILEIRO

Mano Menezes explica time misto: "Não dá para ficar pensando no Flamengo"

Segundo treinador, condição física para o clássico não seria a ideal com time completo
07/11/2019 10:05 - Globoesporte


 

O Palmeiras iniciou o jogo contra o Vasco, na quarta-feira, sem sete titulares. Uma decisão que surpreendeu, mas funcionou – o time venceu por 2 a 1, em São Januário – e foi explicada pelo técnico Menezes ao final da partida

– A gente vem de um conjunto de jogos que mostrou que era importante a equipe entrar numa condição física boa. Fizemos um jogo muito forte contra o São Paulo, depois ficamos muito aquém contra o Ceará, principalmente na segunda parte do jogo. Nesta semana, isso se repetiria – disse.

– Seria ruim, em um jogo ou no outro. Para que a gente ficasse muito concentrado, focado no jogo do Vasco, sem pensar no jogo do Corinthians, que é um jogo diferente, optamos por colocar jogadores diferentes, para suportar o jogo e manter esse nível de concentração. São jogos difíceis, que exigem muito. A opção foi nessa linha. A gente confia muito nesses jogadores.

Além do volante Felipe Melo, suspenso pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, e de cinco jogadores que nem viajaram (o goleiro Weverton, os laterais Marcos Rocha e Diogo Barbosa, o zagueiro Vitor Hugo e o volante Bruno Henrique), o atacante Dudu começou a partida no banco de reservas e só entrou em campo na etapa final.

Com gols de Lucas Lima e Luiz Adriano, um em cada etapa, o Palmeiras diminuiu ao menos momentaneamente para cinco pontos a distância ao Flamengo, líder do Campeonato Brasileiro. O foco palmeirense, porém, está todo voltado ao clássico de sábado, contra o Corinthians, no Pacaembu.

– Só é possível sonhar se fizermos 100% de aproveitamento. Estamos com aproveitamento bom, mas não dá para ficar pensando no Flamengo. Se jogarmos contra o Vasco pensando, não vamos fazer um bom jogo. Se jogarmos contra o Corinthians pensando no Flamengo, não vamos fazer um bom clássico – comentou o treinador palmeirense.

 

Felpuda


Com trabalho suspenso, por causa da Covid-19, investigação parou sem ter começado e, agora, dois dos cabeças do grupo de trabalho estão “chovendo no molhado”. Assim, para continuar, digamos, em evidência, vêm divulgando sobre a “firmeza” de ambos em “dar continuidade”, tão logo acabe a pandemia que, assim como os resultados dos trabalhos, são incógnitas que só. Portanto, melhor seria aguardar o desenrolar dos acontecimentos para sair “cantando de galo”.