Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SAÍDA

Marcos Braz confirma saída do lateral Rafinha, do Flamengo, nesta sexta-feira

Vice-presidente rubro-negro reitera confiança no técnico Domènec Torrent
14/08/2020 23:00 - Agência Brasil


Em coletiva à imprensa, nesta sexta-feira (14), o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, confirmou a saída do lateral Rafinha para a Grécia e reiterou a confiança no técnico Domènec Torrent, apesar das duas derrotas seguidas neste início do Campeonato Brasileiro. 

O dirigente também defendeu o departamento médico e de fisiologia do clube quanto ao controle de peso do elenco. Braz pediu calma e tranquilidade à torcida e afastou a possibilidade do espanhol ser demitido amanhã (15), em caso de revés contra o Coritiba, no Couto Pereira, partida que começará às 19h30 (horário de Brasília). Confira AQUI a tabela de classificação da Série A.

As primeiras perguntas para o dirigente rubro-negro foram sobre Rafinha e Braz foi direto. “Ele já comunicou que vai aceitar a proposta. O Flamengo lamenta, porque não queria perder o atleta. Mas há uma cláusula no contrato, que se existisse a procura de um clube da Europa (Olimpiakos), o jogador poderia se desligar. O Rafinha está prestes a completar 35 anos e recebeu uma proposta para jogar mais dois anos em alta performance.  A proposta tem  números grandes, milionária, e ele fez a opção de aceitar”.

Braz não adiantou o nome do substituto do lateral-direito, mas diz que o Flamengo está no mercado de olho em um jogador para a posição. “Sempre tentamos contratações para dar mais musculatura ao elenco profissional do Flamengo, mesmo este ano atípico com a pandemia”.

Em relação ao treinador, Braz disse que confia no espanhol e nos profissionais trazidos por ele. “Sem querer comparar, o Jesus teve 15 dias pra trabalhar antes da estreia, enquanto ele teve apenas quatro. Evidente que os resultados iniciais não são esperados, mas a gente entende que é preciso tempo. Estamos num momento de transição e não há clima de terra arrasada por aqui. Caso venha mais uma derrota, o técnico não vai cair, porque não trabalhamos assim”.

Sobre as críticas de Domenèc sobre os quilos a mais de alguns jogadores, o dirigente preferiu elogiar o departamento médico e de fisiologia. “Ele [o departamento médico e de fisiologia do Flamengo] é reconhecido nacionalmente e a toda hora são perguntados sobre os métodos de controle”.

 
 

Felpuda


Partido político está vivendo processo de autofagia cá por essas bandas. Nada de ideologia ou defesa dos interesses dos filiados. O problema, segundo os mais observadores, é que lideranças não se contentaram em ter cada uma o seu pedaço e decidiram tomar conta com exclusividade do espólio, que, aliás, é regado com cifras milionárias. A legenda deverá se transformarem uma máquina de lavar, no caso, cheia de roupas sujas. E dê-lhe!