Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MERCADO DA BOLA

Na mira do Inter, Alexandre Pato acerta rescisão de contrato com o São Paulo

Atacante vai abrir mão dos valores que receberia até o fim do vínculo e das luvas que estavam atrasadas
20/08/2020 02:00 - Estadão Conteúdo


O São Paulo e o atacante Alexandre Pato acertaram na quarta-feira (18) a rescisão do contrato, que era válido até o fim de 2022. O jogador não vinha sendo aproveitado pelo técnico Fernando Diniz e está na mira do Internacional, que busca um atacante após perder Guerrero, lesionado.

Para rescindir com o São Paulo, Alexandre Pato vai abrir mão dos valores que iria receber até o fim do vínculo e das luvas que estavam atrasadas. Tudo isso gira em torno de R$ 35 milhões.

Pato foi contratado em março de 2019. Ele pagou 2,5 milhões de euros (R$ 11 milhões na época) para rescindir com o Tianjin Tianhai, da China, com o acordo de ser ressarcido. O São Paulo pagou 300 mil euros (R$ 1,3 milhão na época) em 2019 e teria de bancar mais 2,2 milhões de euros (R$ 9,7 milhões) parcelados em três vezes, de 2020 até o fim do contrato em 2022.

Em relação aos salários, Pato passou a ganhar cerca de R$ 700 mil por mês neste ano, contando CLT, direitos de imagem e luvas. Em 2019, ele recebeu R$ 200 mil por mês.

Aos 30 anos, Pato se despediu dos companheiros nesta quarta-feira, no CT da Barra Funda. Com a rescisão com o São Paulo, a tendência é de que ele acerte com o Internacional. As partes já conversam, e o clube gaúcho, tem pressa para definir a contratação, porque Guerrero sofreu lesão grave no joelho direito e só voltará a jogar em 2021.

Em 2020, Pato marcou quatro gols em 13 jogos. Nas duas passagens do atacante pelo São Paulo, foram 47 gols em 136 partidas.

 
 

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...