Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CARIOCA

Odair Hellmann diz que Fluminense merecia vencer: 'Campeonato está aberto'

Flu foi derrotado pelo Flamengo no primeiro jogo da decisão
12/07/2020 22:00 - Estadão Conteúdo


O técnico Odair Hellmann não escondeu a insatisfação com o placar da primeira final do Campeonato Carioca. Na avaliação do treinador do Fluminense, o tricolor se saiu melhor neste domingo, no Maracanã, apesar da derrota por 2 a 1 para o Flamengo. O rubro-negro agora tem a vantagem de jogar por empate na finalíssima, quarta-feira que vem.

"Na minha modesta opinião, o Fluminense foi melhor nos dois tempos. Futebol tem que colocar a bola na rede, porque nós tivemos muitas chances e não aproveitamos. Eles têm jogadores de qualidade e não se pode dar espaço. Sofremos o segundo gol num contra-ataque em que não matamos a jogada. Na minha visão, o empate seria mais justo e se tivesse um vencedor, então teria que ser a gente", resumiu o técnico.

Para Odair, a disputa do título ainda está aberta para a segunda partida, marcada para quarta-feira, às 21 horas, novamente no Maracanã. O Fluminense vai precisar reverter a vantagem do Flamengo de jogar pelo empate para ser bicampeão - já levou o título ano passado.

"Este próximo jogo vai ser mais difícil, principalmente pela condição técnica do nosso time. Mas já mostramos uma boa postura, uma boa imagem e muito empenho. Além disso, melhoramos muito tanto na parte técnica como tática", apontou.

Em relação à sua entrada em campo após o término do jogo, o técnico explicou que apenas iria em direção ao árbitro para reclamar sobre apenas três minutos de acréscimos. "Foram dez substituições e pouco tempo de acréscimo e eu iria falar isso ao árbitro quando houve um desrespeito por parte de um membro da comissão técnica do Flamengo. Depois eu comentei isso para o Diego (Ribas) e para outros jogadores deles que falaram antes do jogo em respeito. Não fica bacana isso para o esporte", finalizou.

 
 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.