Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FUTEBOL

PSG despacha o RB Leipzig e está pela primeira vez na final da Champions

O PSG imprimiu forte pressão na saída de bola alemã e apostou na velocidade de Mbappé e Neymar
18/08/2020 17:02 - Estadão Conteúdo


Após uma década de investimentos de mais de um bilhão de euros (cerca de R$ 6,5 bilhões) de empresários do Catar, o Paris Saint-Germain atingiu seu objetivo. Domingo, o time de Neymar e Mbappé vai disputar a sua primeira final de Liga dos Campeões, após derrotar, nesta terça-feira o RB Leipzig, por 3 a 0, no Estádio da Luz, em Lisboa, Portugal. 

O adversário será definido nesta quarta após o duelo entre Bayern de Munique e Lyon.

Confiante, determinado na marcação e preciso nas finalizações, o time francês não deu chance à jovem equipe alemã, que não repetiu a boa atuação diante do Atlético de Madrid, nas quartas de final, e ainda colecionou alguns erros individuais decisivos para a derrota.

O primeiro tempo foi disputado em alta velocidade. O PSG imprimiu forte pressão na saída de bola alemã e apostou na velocidade de Mbappé e Neymar. As chances não demoraram para surgir e logo aos seis minutos o brasileiro acertou trave, enquanto o francês teve um gol bem anulado pelo juiz, após toque de mão na bola do camisa 10.

O RB Leipzig tentou reagir e chegou a produzir uma boa jogada, cuja finalização de Sabitzer parou na boa colocação de Sergio Rico, substituto de Navas, fora do jogo por causa de contusão.

Mas o time francês não diminuiu o ritmo e conseguiu abrir o placar em um lance de bola parada, aos 13 minutos. Após falta em Neymar, Di Maria cobrou falta da esquerda e Marquinhos mostrou grande sentido de posicionamento para surgir livre e meter firme a cabeça na bola.

Em desvantagem, os alemães se concentraram melhor na saída de bola e aprimoraram a troca de passes. Com isso, ficou perto do empate aos 24 minutos, depois que Laimer escapou pela direita e cruzou na medida para Poulsen encher o pé, mas a finalização saiu errada.

Aos 34 minutos, Neymar foi genial. Em uma falta pelo lado direito do ataque, na intermediária, o craque bateu direto para o gol, pelo lado de fora da barreira e acertou a trave de Gulacsi.

Quando o time alemão parecia ter acertado a marcação, uma falha geral da zaga e um toque espetacular de Neymar, produziram o segundo gol francês, marcado pelo argentino Di Maria.

Antes do final da primeira etapa, a vantagem do PSG poderia ter sido maior e decisiva, mas o chute de Neymar passou muito perto da trave.

O RB Leipzig voltou melhor para o segundo tempo. Julian Nagelsmann colocou Forsberg e Schick para tentar tornar o time mais ofensivo. E conseguiu. O time teve o domínio dos dez primeiros minutos, apesar de só conseguir assustar com um chute longo de Forsberg.

O PSG apostou nos contra-ataques e no talento de sua dupla de ataque. Mas nem foi preciso do esforço de Mbappé e Neymar para sair o terceiro gol. Aos 11 minutos, Mukiele escorregou e pediu falta. O juiz holandês Bjorn Kuipers não deu e Bernat aproveitou cruzamento para, de cabeça, fazer o terceiro gol francês.

A partir daí, o Leipzig ficou mais com a bola, mas sem grande inspiração, só ameaçou com bolas alçadas ou chutes de longa distância, enquanto o PSG pareceu se resguardar para a final. Mbappé chegou a ter no mínimo três chances para ampliar a vantagem, mas parou nas defesas de Gulacsi. Ele e Neymar podem ter guardado os gols para a decisão.

 
 

Felpuda


A lista do Tribunal de Contas de MS, com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros de quando exerceram cargos públicos, está deixando muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!