Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

NÍVEL ELEVADO

Reforma e convênio garantem Liga de Vôlei no Guanandizão

Competição vai trazer à Capital as seleções do Brasil, Alemanha, Itália e Rússia
08/02/2020 11:00 - Daiany Albuquerque, Thiago Gomes


 

As obras de reforma e assinatura de convênio com a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) vão garantir a disputa de etapa da Liga das Nações de Vôlei Masculino, no Ginásio Guanandizão, em Campo Grande. A confirmação da Capital como sede do evento, que reunirá as seleções do Brasil, Alemanha, Itália e Rússia, foi confirmada nesta sexta-feira, com a assinatura de convênio pelo governador Reinaldo Azambuja e Radamés Lattari, ex-campeão mundial e atual CEO da CBV.  

Segundo o secretário especial de Gestão Política do Estado, Carlos Alberto de Assis,  o Guanandizão (Ginásio “Avelino dos Reis”), interditado desde 2013,  está com mais de 70% das obras de revitalização concluídas, e estará pronto para receber,  de 19 a 21 de junho deste ano, a etapa da competição internacional.

Já o representante da CBV  assegurou que  “a nossa seleção cem completa, para jogar contra três grandes adversários que já conquistaram medalhas olímpicas; então eu tenho certeza de que vai ser de altíssimo nível técnico”

Ainda segundo ele, a confederação está acompanhando a reforma do ginásio há muito tempo, tanto que “há um ano o prefeito Marquinhos Trad e o Rodrigo Terra estiveram com a gente e com o Madrugada, lá em Brasília, onde a gente sacramentou a ideia de fazer a etapa da Liga aqui”. Radamés Latarri destacou que a CBV já realizou duas vistorias no local e a Federação Internacional de Vôlei uma, e tudo está caminhando dentro do planejado.

Carlos Alberto de Assis também informou que, em acordo com a Federação de Vôlei de Mato Grosso do Sul, deverá ser promovido um torneio regional antes da reinauguração para aferir a nova estrutura – piso, iluminação, acessibilidade e parte hidráulica. “A revitalização do Guanandizão é fruto da parceria, de um governo presente e de um trabalho em conjunto com a prefeitura de Campo Grande, que vai resgatar um templo do nosso esporte e, mais do que isso, nos brindar com o maior evento de todos os tempos, que é a Liga das Nações de Vôlei”, disse Assis.

O presidente da Federação de Voleibol de Mato Grosso do Sul, José Eduardo Amâncio da Mota, declarou-se otimisma com o fortalecimento do esporte a partir da reabertura do Guanandizão, especialmente o vôlei.

Felpuda


Dia desses, há quem tenha se lembrado de opositor ferrenho – em público –, contra governante da época, mas que não deixava de frequentar a fazenda de “sua vítima” sempre que possível e longe dos olhos populares. Por lá, dizem, riam que só do fictício enfrentamento de ambos, que atraía atenção e votos. E quem se lembrou da antiga história garantiu que hoje ela vem se repetindo, tendo duas figurinhas carimbadas nos papéis principais. Ô louco!