Clique aqui e veja as últimas notícias!

PAULISTÃO

Santos escapa do rebaixamento no Paulista; Palmeiras se classifica

Apesar da vitória neste domingo, o Peixe se despediu do estadual ainda na fase de grupos pela primeira vez desde 2008
09/05/2021 19:00 - FOLHAPRESS


Em confronto direto contra o rebaixamento, o Santos venceu o São Bento por 2 a 0, neste domingo (9), na Vila Belmiro, e garantiu a permanência na elite do Campeonato Paulista, evitando o que seria o maior vexame de seus 109 anos de história.

Apesar do resultado, o Santos se despediu do estadual ainda na fase de grupos pela primeira vez desde 2008, quando o formato de disputa ainda era diferente do atual. O clube terminou a competição na terceira colocação do Grupo C, com 13 pontos, atrás de Mirassol e Guarani.

Já o Palmeiras, que corria risco de eliminação, fez a lição de casa e contou com a ajuda do arquirrival Corinthians para avançar à fase mata-mata.

Últimas Notícias

O time alviverde venceu a Ponte Preta por 3 a 0, em Campinas, e viu o rival alvinegro bater o Novorizontino por 2 a 1, mesmo com uma equipe reserva, em Itaquera.

A combinação de resultados garantiu ao Palmeiras a segunda colocação do Grupo C, atrás do RB Bragantino. 

Agora, a equipe do treinador Abel Braga, que ainda não escalou uma formação titular neste Estadual, terá justamente o time de Bragança como adversário das quartas de final.

Neste domingo, a rodada ganhou tom de drama com a possibilidade de rebaixamento de um grande e de eliminação de outro. 

Se o elenco palmeirense não confirmasse vaga nas quartas de final, o futebol paulista, pela primeira vez desde 2010, não teria dois dos quatro principais times do estado classificados para a próxima fase da competição.

Em campeonato conturbado em função da pandemia, com paralisação e calendário de jogos apertado, o clube alvinegro praiano venceu apenas 3 das 12 partidas disputadas no Paulista -foram 4 empates e 5 derrotas, um aproveitamento pífio de apenas 36,1% dos pontos conquistados.

A maratona de jogos, aliás, pode ser apontada como um dos motivos para a desclassificação santista ainda na primeira fase. 

O Paulista ficou parado por três semanas, e, no retorno, o clube atuou a cada dois dias, em meio aos jogos da Libertadores, a prioridade na temporada. A maratona obrigou a utilização de atletas jovens, em formações alternativas.