Esportes

Jogos Olímpicos

Sem acordo, Jade Barbosa está fora de Londres

Sem acordo, Jade Barbosa está fora de Londres

globoesporte.com

27/06/2012 - 14h30
Continue lendo...

A longa briga entre Jade Barbosa e a Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) teve a pior e mais grave de suas consequências até agora. Convocada para o último período de treinos no Rio de Janeiro antes da aclimatação no exterior visando aos Jogos Olímpicos, a atleta do Flamengo não fará parte do grupo de cinco ginastas que formarão a equipe verde-amarela em Londres. Além de não ter se apresentado com as outras atletas, na última segunda-feira, a CBG afirmou que ela não aceitou assinar o termo em que se comprometia a usar os uniformes da entidade, com seus devidos patrocinadores.

- Sim, ela (Jade) está fora. Ela não se apresentou devido a todas essas questões contratuais com a CBG que ela não aceitou. E nem era obrigada a aceitar. Mas nós passamos para a segunda etapa, que foi convocá-la para aqui (treinamento no Rio) e fazer com que ela assinasse o termo de responsabilidade, que é o uso da marca. Nós temos os nossos patrocinadores e é impossível um atleta ser diferente, usar outro uniforme. A Jade não assinou esse termo e também não compareceu. Então, a gente entende que as negociações se fecharam. Não há mais como ter nenhum tipo de negociação - declarou Georgette Vidor, coordenadora da seleção.

O supervisor da seleção feminina, Klayler Mourthé, destacou que a entidade estava abrindo mão do contrato oficial, que é feito com as ginastas brasileiras, mas não poderia isentar a atleta deste termo se responsabilizando pelo uso do uniforme com as marcas patrocinadoras nos últimos treinamentos para Londres e, principalmente, na disputa olímpica.

- Todas as solicitações dela foram atendidas ao máximo que se podia. Mas para esses treinamentos agora e para os Jogos Olímpicos você precisa utilizar o uniforme com suas marcas. Se ela não aceita os termos do contrato de ajuda de custos dos atletas, não tem nenhum problema. Você pode participar dos eventos desde que você assine esse termo de que vai utilizar o uniforme - explicou.

O impasse com a CBG também prejudicou a preparação da ginasta, que acabou ficando fora de diversas competições estipuladas pela entidade como determinantes para a convocação.
- As etapas que foram pedidas, que foi competir no Meeting, na Copa do Mundo, os treinamentos em conjunto e a participação no Circuito Brasileiro, basicamente, todas cumpriram. Algumas não cumpriram por questão de lesão. Mas ela (Jade) não cumpriu essas etapas por questões contratuais - disse Georgette.

A madrasta de Jade Barbosa, Eliseth Chagas, disse que a ginasta e sua família não receberam nenhum comunicado oficial da entidade sobre o corte.

- Estamos esperando chegar a lista oficial para ver exatamente o que está escrito nesse ofício da CBG. A Jade treinou normalmente no Flamengo pela manhã e soubemos pela imprensa a respeito desse corte. Vamos aguardar para dar qualquer pronunciamento a respeito disso - declarou Eliseth Chagas.

Além de Jade, haviam sido convocadas para os treinamentos no Velódromo, no Rio, as ginastas Daniele Hypolito, Daiane dos Santos, Adrian Gomes, Bruna Leal, Ethiene Franco, Priscila Cobello (no lugar de Gabriela Soares, cortada por lesão) Harumi de Freitas e Letícia da Costa. Laís Souza, que não tinha sido chamada, voltou para completar o grupo no lugar de Jade. Os trabalhos no Rio vão até o dia 7 de julho. Na próxima quarta-feira, os nomes das sete atletas que vão participar do período de aclimatação serão divulgados.

Jade Barbosa retornou à seleção brasileira de ginástica em 2010, após se recuperar de uma lesão no punho direito e superar o impasse entre o seu pai e empresário, César, e a CBG. Os motivos do afastamento da atleta após os Jogos de Pequim-2008 foram os desentendimentos sobre cláusulas de contratos com a Confederação e as constantes avaliações da lesão. Após esse período, Jade conquistou dois bronzes (salto e individual geral) no Mundial de Roterdã, em 2010, e fez parte da equipe que se classificou para os Jogos Olímpicos durante evento-teste, em Janeiro, em Londres.

APOIO

Prefeitura de Jardim viabiliza a realização da 4ª etapa do Circuito MS de Jiu-Jitsu

Pelo menos 500 atletas de aproximadamente 30 municípios, inclusive de Jardim, participaram da competição no Ginásio Ticão

23/05/2024 07h59

O Ginásio Ticão ficou cheio para as lutas das categorias infantis

O Ginásio Ticão ficou cheio para as lutas das categorias infantis Divulgação

Continue Lendo...

Com apoio da Prefeitura de Jardim, o Ginásio de Esportes Ticão recebeu, no dia 18 de maio, a 4ª etapa do Circuito MS - Open Jardim de Jiu-Jitsu, realizado pela Federação Sul-Mato-Grossense de Jiu-Jitsu (FSMJJ), em parceria com o Governo do Estado, por meio da Fundação Estadual de Esportes (Fundesporte).

Pelo menos 500 atletas de aproximadamente 30 municípios, inclusive Jardim, sob os olhares atentos de familiares e amigos, demonstraram todas suas habilidades e técnicas da "arte suave", como é conhecido mundialmente o jiu-jitsu.

Graças à Prefeitura de Jardim, o evento disponibilizou atendimento às equipes, com socorristas disponíveis e ótima estrutura para os atletas. Pela manhã do dia 18 de maio, foram realizadas as lutas das categorias infantis, na sequência, os atletas graduados.

No período vespertino, foram promovidas as "super lutas", que envolveram "atletas revelações". Houve também a modalidade "No Gi", ou sem kimono, muito contemplada pelos atletas.

O presidente da FSMJJ, Fábio Borges, agradeceu a presença de grande público, das equipes e dos atletas, destacando a parceria da Prefeitura de Jardim na realização do evento.

“A competição foi um sucesso, com arquibancadas lotadas, grandes combates e disputas de cinturão. Esperamos voltar logo para Jardim para realizarmos mais uma mega etapa para todos nós", disse Fábio Borges.

O jiu-jitsu é uma técnica milenar derivada do judô que tem por filosofia finalizar o adversário com eficiência, por meio de alavancas, imobilizações e finalizações. 

Cartão Vermelho

Gaeco cria canal para denunciar corrupção no futebol de MS; veja o número

Disque-denúncia ficará disponível pelos próximos 30 dias, e visa obter mais informações de esquema chefiado por Cezário, que está preso

22/05/2024 19h47

Cezario foi preso na casa dele, nesta terça-feira (21)

Cezario foi preso na casa dele, nesta terça-feira (21) Henrique Kawaminami - Campo Grande News

Continue Lendo...

O Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) de Mato Grosso do Sul abriu um canal para exclusivo receber denúncias de corrupção, lavagem de dinheiro, e outros crimes de colarinho branco que envolvem a Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS). O telefone é 67 99825-0547 e vale tanto para mensagens de WhatsApp, quanto para telefonemas. 

O Correio do Estado apurou que a procura de cidadãos no órgão de investigação ligado ao Ministério de Público de Mato Grosso do Sul tem sido grande. O telefone estará disponível para os próximos 30 dias, período em que as investigações continuam. 

Nesta quarta-feira (22), o presidente da FFMS, Francisco Cezario de Oliveira, foi mantido na cadeia durante audiência de custódia com o juiz da 2ª Vara Criminal de Campo Grande, Eduardo Eugênio Siravegna Junior. Além do chefão da federação, também continuam presos os familiares dele: Francisco Carlos Pereira, Marcelo Mitsuo Ezoe Pereira e de Umberto Alves Pereira, Valdir Alves Pereira, além de Rudson Bogarim Barbosa. 

A Operação Cartão Vermelho, do Gaeco, foi desencadeada neste dia 21 de maio. Na ocasião foram cumpridos mandados de busca e apreensão.

As investigações já levam 20 meses, os desvios passam dos R$ 6 milhões, e os saques rastreados, dos R$ 3 milhões. 

Para escapar de órgãos de controle, como o Coaf, os envolvidos faziam sempre saques de valores inferiores a R$ 5 mil. Alguns destes saques foram fotografados e filmados pelos policiais do Gaeco. 
Durante a busca e apreensão na casa de Cezario, mais de R$ 800 mil em espécie foram apreendidos. 

As investigações continuam, e o próximo passo é fazer uma devassa nos celulares das seguintes pessoas: Aparecido Alves Pereira, o Cido, um dos funcionários mais antigos da Federação de Futebol; do próprio Cezário; de Francisco Carlos Pereira; Francisca Rosa de Oliveira; Marcelo Mitsuo Ezoe Pereira; do vice-presidente da FFMS Marcos Antônio Tavares; Marcos Paulo Abdala Tavares; Umberto Alves Pereira; Valdir Alves Pereira e de Rudson Alves Pereira.

Assine o Correio do Estado

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).