Esportes

PREJUÍZO

Sem Libertadores, Santos pretende mudar planejamento

Peixe deixa de lucrar R$ 4 milhões com vice da Copa do Brasil

GloboEsporte

03/12/2015 - 13h16
Continue lendo...

O Santos trabalhava com dois planejamentos até esta quarta-feira: um com e outro sem Libertadores. Agora, depois de ser vice-campeão da Copa do Brasil, porém, terá de deixar o primeiro de lado e apostar apenas no segundo. O Peixe também corre o risco de perder os principais jogadores do elenco.

Fora da Libertadores, o Alvinegro deixa de lucrar R$ 4 milhões, que receberia se fosse campeão da Copa do Brasil, e R$ 3 milhões, que ganharia caso terminasse o Campeonato Brasileiro no G-4. Por isso, terá de mudar os planos para 2016 e deve deixar de contratar atletas renomados para a próxima temporada.

Recentemente, o superintendente de esportes do clube da Vila Belmiro, Dagoberto Santos, admitiu que os dirigentes trabalhavam com dois planejamentos. O sem Libertadores deve seguir os mesmos métodos que foram utilizados para formar o time de 2015: buscar jogadores em fim de contrato para gastar pouco.

Apesar da ideia da diretoria, o técnico Dorival Júnior disse, em entrevista coletiva após a derrota para o Palmeiras na decisão, que não pretende mudar o planejamento.

– Não muda o planejamento, temos muitas coisas definidas. Conversamos nos últimos três, quatro meses. Chegamos a coisas muito boas. Pegamos qualquer time de igual para igual. Tem que sair fortalecido. Mesmo que seja uma derrota doída, tem que se fazer presente em 2016. Algumas coisas serão corrigidas. O Santos se vê preparado para um ano muito melhor – falou.

Além disso, o Santos pode perder jogadores no fim deste ano ainda. O meia Lucas Lima resistiu ao mercado europeu no meio do ano e deve ser alvo de propostas novamente. Em julho, ele recusou o Porto, de Portugal, para ficar no Peixe em busca do sonho de chegar à seleção brasileira – e chegou.

O atacante Gabriel também se destacou durante toda a temporada e recebeu diversas sondagens europeias, mas decidiu permanecer na Vila Belmiro. Agora, sem Libertadores, pode ser seduzido por um projeto de fora do Brasil.

Enquanto se planeja para o ano que vem, o Santos ainda disputa a última rodada do Campeonato Brasileiro no próximo domingo, às 17h (de Brasília), contra o Atlético-PR, na Vila Belmiro. O Peixe está em sétimo lugar na tabela de classificação e não tem mais chances de chegar ao G-4.

Série D

De virada, Costa Rica vence o Água Santa e entra na zona de classificação

A partida aconteceu na noite de ontem (12) no estádio Laertão, em Costa Rica. Com a vitória, a Cobra do Norte sobe para a 3ª colocação no grupo A7.

13/06/2024 12h02

Reprodução/ TV CREC

Continue Lendo...

Na noite de ontem (12), no estádio Laertão, o Costa Rica venceu o Água Santa (SP) de virada por 2 a 1 e subiu para a terceira colocação do grupo A7 pela 8ª rodada do Brasileirão da Série D.

Após a derrota em Diadema, a equipe paulista veio para o Mato Grosso do Sul com um time modificado e também estreando um novo técnico, Guilherme Alves. O antigo comandante foi dispensado depois da vitória do CREC por 2 a 0 em Diadema (SP) no último final de semana.

Por isso, o Água Santa iniciou a partida indo para cima e conseguiu o primeiro gol da partida, aconteceu aos 4 minutos do segundo tempo, com Luquinhas. Porém, aos 34 minutos, o Costa Rica empatou a partida, com Roberto Baggio. 

A virada veio apenas no finalzinho da segunda etapa, com Joshua marcando aos 48 minutos do segundo tempo.

Após o apito final, a torcida comemorou junto com os atletas em campo o resultado positivo. Com a vitória de virada, o Costa Rica saltou para a terceira colocação do grupo A7, somando 11 pontos. O Água Santa saiu da zona de classificação e caiu para a quinta colocação, com 9 pontos.

O próximo confronto do Costa Rica será contra o Santo André, neste domingo (16), no Estádio Bruno José Daniel. Uma vitória será importante na busca pela classificação para as oitavas de final do Campeonato Brasileiro da Série D.

 Assine o Correio do Estado  

 


 

Discriminação racial

Acordo evita prisão de torcedores condenados por racismo contra Vinicius Jr.

Ofensas ocorreram durante o jogo do Real Madrid contra o Valencia, em maio do ano passado

12/06/2024 23h00

Viniciu Jr. em ato antiracista durante jogo

Viniciu Jr. em ato antiracista durante jogo

Continue Lendo...

Os três torcedores do Valencia, condenados por insultos racistas contra o jogador brasileiro Vinicius Junior, não irão para a prisão. Condenados pela Justiça espanhola, eles se beneficiarão de uma disposição da lei espanhola que permite o cumprimento da pena em liberdade para réus primários com penas inferiores a dois anos.

Apesar da vontade da La Liga, entidade organizadora dos campeonatos de futebol na Espanha, de ver uma punição mais severa, o acordo foi aceito para evitar que o caso fosse a julgamento. O incidente ocorreu durante o jogo do Real Madrid contra o Valencia, em 21 de maio do ano passado, e inicialmente foi levado à Justiça sob o artigo 510 do Código Penal espanhol, que trata de crimes de ódio. Uma condenação sob esse artigo poderia resultar em penas de um a quatro anos de prisão.

Para evitar o risco de prisão, os advogados dos réus propuseram que eles fossem enquadrados no artigo 173.1 do Código Penal, que aborda delitos contra a integridade moral e prevê penas de seis meses a dois anos. O acordo foi aceito por todas as partes envolvidas, incluindo La Liga, Vinicius Júnior, a Real Federação Espanhola de Futebol e o Real Madrid. Embora La Liga argumentasse que uma condenação por delito de ódio seria mais justa, a decisão foi tomada com base no reconhecimento do crime pelos réus e seu pedido de desculpas.

A pena inicial de um ano foi reduzida para oito meses devido aos atenuantes, e será cumprida em liberdade. Além disso, os torcedores estão banidos de estádios de futebol por dois anos e, daqui para frente, não serão mais considerados réus primários.

Desde 2020, La Liga levou à Justiça 35 casos de racismo ou homofobia nos estádios, sendo 20 deles envolvendo Vinicius Júnior. A condenação recente é histórica, marcando a primeira vez que um caso de racismo é punido pela Justiça na Espanha.

*Com informações de Folhapress

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).