Esportes

QUITAÇÃO

Só agora Flamengo paga 13º salário do time

Só agora Flamengo paga 13º salário do time

Continue lendo...

O Flamengo finalmente quitou o 13º salário dos jogadores e do restante do Departamento de Futebol. Na noite desta sexta-feira (21), o clube divulgou uma nota anunciando que conseguiu pagar a dívida com seus funcionários. Ainda há algumas pendências com alguns jogadores, mas nada relacionado a salários, de acordo com o clube.

O 13º salário é pago normalmente até dezembro.

Enquanto não pagava o salário do Departamento de Futebol, o Flamengo contratou Ronaldinho Gaúcho e cedeu cerca de R$ 6,5 milhões para o Milan, commo rescisão de contrato. O valor foi pago em parceria com a Traffic.

Veja abaixo o comunicado emitido pelo Fla:

"Como aconteceu em todo o ano de 2010, o Clube de Regatas do Flamengo continua, em 2011, a manter a política de salários em dia. Assim como foi feito com todos os funcionários rubro-negros, o Departamento de Futebol teve o 13º salário quitado, integralmente, nesta sexta-feira (21.01), deixando os vencimentos completamente em dia.

Os salários de dezembro, que teriam vencimento no próximo dia 25, norma adotada antes da entrada da atual diretoria, já haviam sido quitados na última semana. Desta forma, a diretoria do Flamengo adiantou todo o cronograma de pagamentos do futebol, já que os salários de janeiro poderão ser efetuados até o dia 25 de fevereiro."

BRASILEIRO DE FUTSAL

Com polêmica de arbitragem, CREC/Juventude empata com América (MG)

Ambos os times não tiraram o zero do placar e saíram de quadra com um ponto conquistado nesta quinta-feira (20); resulta deixa time distante da zona de classificação

21/06/2024 11h00

Lance polêmico que gerou muita reclamação dos jogadores do CREC/Juventude

Lance polêmico que gerou muita reclamação dos jogadores do CREC/Juventude Foto: Reprodução/NR Sports

Continue Lendo...

O CREC/Juventude saiu mais uma vez de quadra sem conseguir a primeira vitória no Campeonato Brasileiro de Futsal, após empatar em 0x0 diante do América (MG), na noite desta quinta-feira (20), mas com polêmicas de arbitragem.

Com uma primeira etapa pouco movimentada, a equipe sul-mato-grossense voltou para o segundo tempo determinada a tirar o zero do placar. Aos 14min, no lance que gerou mais reclamações por parte do CREC, Gustavo cobra a falta e Shaina, jogador do América, rebate com o braço esticado, evitando que a bola fosse para a direção do gol. O juiz, de frente para o lance, nada marcou e assinalou o escanteio. Confira o lance:

 

No final do jogo, com ambas as equipes estouradas na quantidade de faltas cometidas, o América teve uma oportunidade em cobrança, mas o time mineiro parou em Cleiton, goleiro do CREC. 

No rebote da defesa, Marcelo puxa o contra-ataque e é derrubado, mas a arbitragem encerra o jogo ao invés de marcar a falta para a equipe de Mato Grosso do Sul, alegando que o relógio estava travado e o tempo já havia se encerrado. A decisão dos juízes gerou muita reclamação dos jogadores sul-mato-grossenses, mas nada adiantou, permanecendo no 0x0.

Com o resultado, o time de MS não conseguiu ganhar posições, ficando na 10ª colocação, com dois pontos (dois empates) em seis jogos. Quatro pontos separam o CREC da última posição que garante vaga no mata-mata, hoje ocupada pelo ADS Sapezal (MT). Já o América (MG) está na 7ª posição, com sete pontos conquistados.

Pelo grupo, o Cruzeiro (MG) venceu o ADS Sapezal por 3x1, jogo que também aconteceu ontem (20). Na rodada ainda jogam: Passo Fundo (RS) x Fortaleza (CE); Vasco da Gama (RJ) x CRB/Traipu (AL) e Náutico (PE) x Estrela do Norte (AM).

O CREC/Juventude volta às quadras no dia 30 de junho, às 16h, em Manaus, para jogar contra o Estrela do Norte (AM), pela sétima rodada da competição. Restam três jogos para o fim da fase de grupos, com apenas uma sendo em casa.

Confira a classificação de momento (até 21/06) do grupo A:

Fonte: Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFS)
Legenda: *P = Pontos, J = Jogos, V = Vitória, E = Empate, D = Derrota, GP = Gol Pró, GC = Gol Contra, SG = Saldo Gol, IT = Índice Técnico, GA = Gol Average

Assine o Correio do Estado

FUTSAL FEMININO

Sem apoio financeiro, Pezão/UCDB lança campanha para pagar custos de viagens

Equipe sul-mato-grossense é a única representante do Estado na Liga Feminina de Futsal e, para este ano, não conta com apoio municipal ou estadual para disputar a competição

20/06/2024 12h30

Elenco e comissão técnica do Pezão/UCDB

Elenco e comissão técnica do Pezão/UCDB Foto: Isabelly Melo

Continue Lendo...

A equipe do Pezão/UCDB é a única representante do Mato Grosso do Sul na Liga Feminina de Futsal (LFF). Porém, não recebe apoio de entidades públicas ou privadas para custear os gastos das viagens, colocando em risco o seguimento do time na competição nacional.

Ano passado, representou o Estado pela primeira vez na LFF e conseguiu um honroso oitavo lugar na primeira fase, garantindo vaga para o mata-mata da competição. Infelizmente, não seguiu adiante, mas por ser a participação de estreia no torneio, ficar entre as oito melhores foi motivo de muita comemoração para os sul-mato-grossenses.

Para a edição deste ano, a equipe foi novamente convidada pela Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFS) para participar da competição nacional e aceitou, mas enfrenta dificuldades financeiras para seguir no torneio. 

Ontem, quarta-feira (19), no Instagram oficial do Pezão/UCDB, foi lançada uma rifa para ajudar nos custos das viagens, além de um comunicado explicando a situação e pedindo ajuda dos torcedores para que elas continuem na LFF.

Luiz Fernando “Nando”, treinador da equipe, afirmou que o único apoio que o time recebe vem através da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), com treinamento, bolsa de estudos e outras despesas. Mauro Ferrari, presidente da Federação de Futsal do Mato Grosso do Sul, também foi citado pelo técnico como uma fonte de apoio em alguns custos.

Para as partidas mandadas em casa, onde acontecem no Ginásio Guanandizão, os custos são menores, já que a Prefeitura de Campo Grande fornece o espaço gratuitamente, mas reforçou que por ser uma competição de nível nacional, os gastos ainda são altos.

“Tudo em competição nacional é muito caro, então a gente tem que fazer essa correria extra e contar com colaborações, e as meninas se desdobram para também ajudar”, afirmou.

No ano passado, o treinador destacou que a Fundação de Desporto e Lazer do Mato Grosso do Sul (Fundesporte) não ajudou no começo da competição, mas, após falecimento de João Félix, - presidente da SERC, que tinha parceria com a UCDB até os primeiros meses deste ano - forneceu recursos para que a equipe conseguisse seguir até o fim.

Ainda sobre a parceria com o setor público esportivo do Estado, a Fundesporte, a capitã Bruna Elisbão contou que há dois anos a equipe conseguiu R$ 500 mil através de um edital da insitutição, o que ajudou a conquistar ótimos resultados em quadra, mas destaca que hoje elas precisam do apoio para seguir em outros torneios e, principalmente, com o projeto.

"Para realizar alguns jogos é mais difícil, tanto fora como aqui dentro, e como a gente fez um compromisso lá no começo de permanecer na Liga, de jogar, de honrar, então a gente está correndo atrás de patrocínios,", reforçou Bruna.

A capitã ainda comentou que a equipe pretende se candidatar ao edital de R$ 7 milhões lançado pela Fundesporte, do qual prevê um benefício financeiro para entidades esportivas do Mato Grosso do Sul. Mas garante que elas não podem ficar esperando pelo resultado, que deve acontecer apenas em setembro ou outubro, meses que a primeira etapa da LFF já deve estar no final.

Em meio à essa crise financeiro, o Pezão/UCDB vai ao Paraná enfrentar o Stein Cascavel (PR), uma das melhores equipes da modalidade no país e atual campeão da Libertadores. Jogo será sábado (22), às 15h (horário de MS), no Ginásio Francisco Odilon Reinhard. Neste momento, a equipe sul-mato-grossense ocupa a 10ª colocação, com uma vitória e três derrotas, mas ainda próximo à zona de classificação para o mata-mata.

Classificação de momento (até 20/06) da LFF:

Fonte: CBFS

Saiba

O time de futsal feminino da UCDB tinha parceria com a SERC, de Chapadão do Sul, até o início deste ano. Mas, após o falecimento de João Félix, presidente do SERC, a sede chapadense diminuiu gradativamente os apoios financeiros dados à UCDB, até decidirem encerrar por completo a parceira. Para 2024, a equipe fechou com a escolinha tradicional Pezão

Assine o Correio do Estado

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).