Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RIO DE JANEIRO

Tribunal acata pedido de Fluminense e Botafogo e adia jogos do Carioca

De acordo com a decisão, times só poderão jogar a partir do dia 28 deste mês
23/06/2020 20:00 - Estadão Conteúdo


 

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) acatou pedido de Fluminense e Botafogo e decidiu adiar dois jogos de cada time na Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. O presidente do STJD, Paulo César Salomão Filho, aceitou a argumentação dos clubes de que precisavam de mais tempo de treino antes da retomada do Estadual.

De acordo com a decisão de Salomão Filho, Flu e Botafogo só poderão jogar a partir do dia 28 deste mês. Assim, os dois times vão jogar suas partidas válidas pela quarta rodada justamente no dia 28. Os jogos da quinta rodada serão agendados para 1º de julho. Para este segundo jogo, o STJD deixou aberta a possibilidade de outras datas, desde que seja após o dia 28 deste mês.

"Por todo o exposto é que DEFIRO EM PARTE a liminar vindicada pelo Fluminense F. C. e pelo Botafogo F. R., para sustar por ora e ad referendum do Tribunal Pleno do STJD do Futebol, os efeitos da decisão do TJD/RJ, determinando assim o adiamento das duas primeiras partidas de retomada do Campeonato aprazadas para as Agremiações Requerentes, devendo as partidas serem realizadas a partir dos dias 28/06/2020 (4ª rodada da Taça Rio) e 01/07/2020 (5ª rodada da Taça Rio), ou outra data após 28.06.2020 a critério da Federação, podendo a FERJ proceder com os eventuais ajustes necessários no calendário do Torneio", decidiu o presidente do STJD.

A decisão foi anunciada poucas horas após a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) se antecipar e anunciar em seu site a tabela dos jogos restantes da quarta rodada. Pela definição da Federação, o Botafogo jogaria contra a Cabofriense no sábado. E o Fluminense enfrentaria o Volta Redonda no domingo

Pela decisão do STJD, o jogo do Botafogo não poderia ser realizado no sábado, dia 27. O time só poderia entrar em campo no dia seguinte. Já a partida do Vasco contra o Macaé para o domingo, em São Januário, não deve ser afetado. O clube cruzmaltino não se opõe e está pronto para jogar.

Botafogo e Fluminense entraram em atrito com a Ferj por discordarem do retorno do Carioca neste momento. Os clubes temem pela segurança dos seus jogadores, em meio ao aumento constante de casos de covid-19 tanto no Rio de Janeiro quanto em nível nacional.

Os dois times também alegam que não tinham condições de jogar na segunda-feira, conforme apontava a tabela da Ferj, porque seus elencos voltaram a treinar há pouco tempo. O Flu só retomou as atividades em campo na sexta-feira passada. Foi justamente a alegação de risco de lesão dos jogadores que foi acatada pelo STJD.

"Desde o início da pandemia, o Botafogo se posicionou contra o retorno dos jogos com a pressa difundida pela maioria dos clubes do Rio de Janeiro. Além de desconexão com a realidade, uma vez que as estatísticas da COVID-19 seguem em níveis alarmantes, é questão de insensibilidade com as mortes e um mau exemplo para a sociedade - o futebol, como se sabe, pauta costumes, gestos e atitudes da população. Definitivamente, retornar competições dessa forma assoberbada não é a melhor mensagem para o momento por parte de tão importantes influenciadores. Por essa conjunção de fatores, o Clube adiou o seu retorno aos treinos e foi a última equipe carioca a retomar atividades presenciais", disse o clube, em comunicado divulgado após a decisão do STJD.

O Campeonato Carioca foi retomado na quinta-feira passada, com a vitória do Flamengo sobre o Bangu por 3 a 0, num Maracanã vazio. A rodada, contudo, não teve sequência por decisão do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, que afirmou que Flu e Botafogo não poderiam entrar em campo até a quinta-feira desta semana, aumentando o impasse na competição.

 

Felpuda


Falatório e atitude de membro da família acenderam a luz vermelha no “QG” de candidato, pois poderão causar muitos estragos. 

A tropa de choque de defensores do candidato a prefeito já foi colocada em campo e só falta falar que os genes de ambos são diferentes. 

E com relação ao dito-cujo, sabe-se que deverá ser orientado a “baixar a bola” nos próximos dias, mais precisamente até o término da campanha eleitoral.

Afinal...