Esportes

DEPOIS DE SUSPENSÃO

UFC marca retorno de Anderson Silva para fevereiro de 2016

Silva foi pego no doping em três exames antes e depois da luta contra Diaz, em Las Vegas

FOLHAPRESS

24/12/2015 - 20h00
Continue lendo...

 O UFC anunciou nesta quinta-feira (24) que o brasileiro Anderson Silva, 40, vai voltar a lutar no dia 27 de fevereiro de 2016, em Londres, na Inglaterra.

O ex-campeão dos pesos médios, que está cumprindo suspensão por doping antes de sua última luta, contra o americano Nick Diaz, no UFC 183, em 31 de janeiro deste ano, vai enfrentar o inglês Michael Bisping, 36, na luta principal do UFC Londres.

Bisping enfrentaria o holandês Gegard Mousasi, 30, que se machucou e não terá condições de encará-lo.

Silva não vence uma luta pelo UFC desde julho de 2013, quando perdeu o cinturão para o americano Chris Weidman, 31. Em dezembro do mesmo ano, ele foi derrotado mais uma vez pelo rival.

Atualmente, o brasileiro está com 33 vitórias e seis derrotas, enquanto Bisping tem 27 vitórias e sete derrotas.

"Mal posso esperar por isso!", escreveu o inglês em seu Twitter imediatamente após o anúncio feito pelo UFC.
 

O DOPING

Silva foi pego no doping em três exames antes e depois da luta contra Diaz, em Las Vegas. Nas amostras colhidas foram verificadas presenças de esteroides anabolizantes e ansiolíticos.
Em um segundo teste antidoping fora de competição de "Spider", feito no dia 19 de janeiro, deu negativo para uso de substâncias proibidas.

Entretanto, testes realizados no dia do duelo com Diaz confirmaram a utilização de drostanolona e de medicamentos utilizados no combate à ansiedade e insônia (oxazepam e temazepan).

Pouco menos de um mês depois, o lutador foi suspenso temporariamente da competição. Diaz, o adversário, foi suspenso por uso de maconha.

Na ocasião, ele retornava ao octógono do UFC após mais de um ano inativo, quando se recuperava da fratura sofrida na perna durante a revanche com Weidman.

Em agosto, a CNA (Comissão Atlética do Estado de Nevada) confirmou a suspensão do brasileiro.
Durante o interrogatório pela comissão, Silva foi obrigado a explicar qual suplemento ele estava tomando. No início disse que se tratava de um assunto pessoal e que não comentaria o caso.

Depois de um recesso pedido pela defesa, ele retornou ao depoimento e abriu o jogo: era um estimulante sexual trazido da Tailândia por um amigo identificado como Marcos Fernandes.

Segundo ele, foi essa a substância que apareceu como doping nos exames. "Não ia colocar que estava tomando 'Cialis'", respondeu ao ser questionado sobre porque não colocou a informação no questionário antes da luta.

O lutador admitiu que tomou o remédio tailandês na semana da luta com Diaz: "Na noite que eu fui para Vegas eu tomei o remédio, na semana da luta".

No caso do ansiolítico, o brasileiro disse que na noite da pesagem sentiu dores nas costas e não conseguia dormir, por isso tomou um comprimido da droga.

"Era a minha volta depois que quebrei a perna, passei a noite em claro, com dor e excitado pela minha volta", disse. "Não falei para ninguém".

Na argumentação, o advogado chegou a pedir clemência e lembrou do histórico exemplar do brasileiro.

VÔLEI

Seleção feminina de vôlei arrasa Turquia e conquista feito inédito na Liga das Nações

Nunca antes um país conseguiu passar pela primeira fase sem perder ao menos um jogo

16/06/2024 12h00

Bloqueio do Brasil contra a Turquia na VNL feminina

Bloqueio do Brasil contra a Turquia na VNL feminina Foto: Esporte News Mundo

Continue Lendo...

A seleção brasileiro feminina de vôlei continua fazendo história na Liga dos Nações e deve ir aos Jogos Olímpicos de Paris-2024 com a moral elevada. A equipe de José Roberto Guimarães derrotou a Turquia, atual campeã do torneio, por esmagadores 3 sets a 0, parciais de 25/14, 25/14 e 25/19, em 1h11min de partida. Com isso, conquistou um feito inédito ao terminar a primeira fase invicta.

Nunca antes um país conseguiu passar pela primeira fase sem perder ao menos um jogo. O feito só confirma o bom momento da seleção brasileira, que assumiu a liderança do ranking da Federação Internacional de Vôlei (FIVB) entre as mulheres no último sábado, graças à vitória da China sobre a própria Turquia

Com 12 vitórias em 12 jogos, o Brasil terminou a primeira fase da Liga das Nações na liderança e enfrentará, nas quartas de final, a Tailândia, que terminou na 13ª colocação, com apenas três triunfos. As tailandesas só se classificaram por serem o país sede da fase final. O jogo será em Bangkok.

O técnico Zé Roberto tratou o jogo com seriedade e colocou em quadra a sua equipe titular, formada por Roberta, Rosamaria, Gabi, Ana Cristina, Thaisa, Carolana e Nyeme. Com a escalação principal, o Brasil foi dominante e chegou a conquistar 13 pontos consecutivos, fechando o primeiro set por 25/14.

Diferente da equipe brasileira, o técnico Daniele Santarelli rodou bastante a sua equipe, que não conseguiu igualar o nível do Brasil e foi novamente amassada no segundo set. Com apenas 20 minutos, a seleção de Zé Roberto fechou novamente com um 25/14.

O terceiro set começou mais equilibrado, com a Turquia dando mostras que poderia reagir. Mas o bom momento durou pouco. Sob o comando de Rosamaria, que somou 14 pontos no duelo, o Brasil virou com extrema facilidade e chegou a abrir 20/12. Com a larga vantagem, a equipe de Zé Roberto só administrou a reta final da partida para confirmar a vitória arrasadora com um 25/19.

FUTSAL

Douradina é eliminado da Copa do Brasil Feminina após derrota em Mato Grosso

Com apenas uma equipe representante do Estado na competição, o futsal de MS perde a frequência de três anos na semifinal

16/06/2024 08h30

Partida disputada no Guanandizão, no jogo de ida, terminou 3 a 2 para a equipe mato-grossense

Partida disputada no Guanandizão, no jogo de ida, terminou 3 a 2 para a equipe mato-grossense Foto: Divulgação / DEC

Continue Lendo...

Nova derrota do Douradina em confronto contra o House Via Motos, em Mato Grosso, eliminou de forma precoce o representante do Mato Grosso do Sul na Copa do Brasil de Futsal Feminino de 2024.

Vindo de uma derrota por 3 a 2 no Ginásio Guanandizão, o time do Douradina precisava da vitória no estado vizinho, para conseguir levar o jogo para prorrogação, porém o clube mato-grossense fez valer o fator casa e goleou o Douradina por 4 a 0.

Os gols da partida foram marcados pela Erikinha (2x), Noleto e Ratinha. O jogo foi disputado na noite deste sábado (16), no Ginásio Douglas Poyane, em Tangará da Serra (MT).

Com este resultado, a eliminação do Douradina Esporte Clube (DEC) nas quartas de final, tira uma sequência de três anos consecutivos em que o futsal feminino do Estado conseguia se classificar até as semifinais da Copa do Brasil. 

A quebra desta sequência também acontece na edição no qual apenas uma equipe sul-mato-grossense disputou a Copa do Brasil feminina, já que nos anos anteriores, o então DEC/Operário e a Serc/UCDB disputavam a competição representando o Estado.

RETROSPECTO

Com oito edições existentes da Copa do Brasil de Futsal Feminino, foi no ano de 2021, a primeira vez que o futsal do Estado chegou nas semifinais. O então Pezão/Operário disputou a semifinal contra o Stein Cascavel do Paraná.

No ano de 2022, o DEC/Operário derrotou a Serc/UCDB nas quartas de final, e disputou as semis contra o Stein Cascavel novamente, desta vez conseguiu uma histórica vitória de 3 a 1 em Mato Grosso do Sul, mas no jogo da volta perdeu de 9 a 0 no tempo normal, e de 3 a 0 na prorrogação.

Após as duas tentativas do DEC/Operário, foi a vez da Serc/UCDB chegar as semifinais da Copa do Brasil, fazendo a sua revanche nas quartas de final contra o Galo. O time salesiano enfrentou o Taboão Magnus, e perdeu os dois confrontos.

 

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).